top of page

Jabuticabra: nem toda mistura vale a pena *




Os mais velhos se lembram de um programa de humor na

TV no qual o personagem, um cientista louco, misturava genes de

animais diferentes, o que resultava em uma terceira e improvável

espécie. Algo assim como os genes do ‘jabuti’ com os de uma ‘cabra’,

o que resultaria numa prosaica: ‘Jabuticabra’. Ou algo mais malicioso

como um ‘Beija-Vara’, mistura de Beija-flor com ‘Capivara’, um

escatológico ‘Papa-bosta’, resultado de ‘Papagaio’ com ‘Vira-bosta’, e

até espécies com nomes impublicáveis nesse horário, como o que

resultaria da união dos genes do ‘Quero-quero’ com o do ‘Pica-pau’.


Mas esse delírio de criar espécies, que me parece uma

pretensão herética de nos aproximarmos, ou nos compararmos, com o

criador de todas as coisas, não é exclusividade de brasileiros, claro. A

revista New Science de 1º de abril de 1983 inventou e publicou

matéria (eles fazem sempre isso no 1º de abril) sobre uma

“experiência” de sucesso da fusão de células de animais com

vegetais. E deu no ‘Boimate’, o fruto da carne: boi com tomate. E o

pior é que a pretensiosa Revista Veja, entusiasmada com a

reportagem, reproduziu em sua edição de 27 de abril daquele ano,

como verdadeira. Uma colossal ‘barriga’ no jargão jornalístico.

Coitados dos ‘Invocados’ (mistura de ‘Inocentes’ com ‘Equivocados’)

leitores da revista.


E o pior é que essa mania de mistura saiu do campo satírico do

humor e foi para a música, como coisa real. A música que toca na

Mídia. Não tendo mais o que inventar, deram de misturar Funk com


Sertanejo Universitário(?) e outras chatices, o que tem gerado ‘coisas’

muito piores que esses gêneros sozinhos conseguem ser.

Esses

‘Funkanejo’ ou ‘Sertafunk’, verdadeiros franksteins produzidos nos

laboratórios da indústria fonográfica, prometem nos aterrorizar pelos

próximos anos. Acho que vou fugir para ‘Maracagada’ (mistura de

Maracangalha com Passárgada), com a devida vênia dos geniais

Caymmi e Bandeira. (Cadeira?)


* Publicada no livro Fala Botequim


 

Jornalistas Cantores e Compositores


 


A Cedro Rosa Digital pode ajudar na pesquisa de músicas por gêneros, palavras-chave e temas, permitindo que os usuários encontrem facilmente as músicas que desejam ouvir. Além disso, a plataforma oferece a possibilidade de compra de downloads de músicas, permitindo que os usuários tenham acesso às suas músicas favoritas a qualquer momento, mesmo quando offline.


Além disso, a Cedro Rosa Digital também oferece a possibilidade de gerar trilhas sonoras personalizadas, permitindo que os usuários criem playlists de acordo com o seu gosto pessoal ou com o tema específico de um projeto. Isso pode ser particularmente útil para criadores de conteúdo que precisam de músicas para seus vídeos, filmes, documentários, entre outros.


No geral, a Cedro Rosa Digital é uma ótima plataforma para quem quer descobrir novas músicas, comprar downloads de músicas ou criar trilhas sonoras personalizadas. Com uma grande variedade de opções de pesquisa e um catálogo diverso de músicas, a plataforma é capaz de atender às necessidades de diferentes usuários e oferecer uma experiência de audição agradável e personalizada.


Escuta Essa!



0 comentário

Comments


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page