top of page

ESCOLHAS



Quando saiu da igreja, pôs-se a pensar no que havia ouvido lá dentro. Tinha se acostumado a ouvir palavras de amor e consolação, com uma ou outra advertência para que deixasse a vida de pecado em benefício de uma morada celestial depois. Gostava de ouvir isso. Nem tinha tanto pecado assim, mas achava bonito o jeito com que padres e pastores abordavam o tema, remetendo a Jesus. Frequentava igrejas indistintamente, ora levado pela beleza cênica dos altares barrocos das igrejas católicas históricas, ora movido pelo fervor contrastante com o minimalismo clean dos templos evangélicos mais modernos. Até já conhecia a diferença entre antigo e novo testamentos.


A evolução da Lei de Talião, do olho por olho, dente por dente, para as palavras de amor de Jesus. Mas, por um instante, sentiu que tudo havia mudado. Ao invés das repetidas pregações de amor e perseverança, não sabia mais se devia amar ao próximo, o que o levava a reflexões por vezes dúbias, mas sempre positivas, ou armá-lo, o que faria do próximo um risco para si ou para quaisquer outrem que, vá lá, resolvessem se aproximar, fosse para amá-lo ou não. A escolha por uma das opções parecia óbvia, mas sentiu a divisão entre a audiência e estranhou.


Ainda refletia sobre isso quando precisou entrar num banco, coisa que não fazia há muito, desde a derrocada final dos caixas humanos para os eletrônicos. Mais recentemente, com a transferência em tempo real, nem isso. Pagava as contas ou qualquer compra a partir do aparelho celular e se desvinculara fisicamente dos estabelecimentos bancários. Mas precisou ir. Problema na conta e uma mensagem do próprio banco o fez quebrar a rotina de não idas à agência. Novamente saiu de lá sem saber que destino tomar. Devia empreender, como tentou veementemente lhe convencer o gerente personal que o atendeu, tornar-se uma pessoa jurídica, sair da zona de conforto do emprego estável e ajudar a construir o desenvolvimento, gerando empregos e possivelmente vindo a ser o próximo Bill Gates ou Elon Musk?


Ou deveria, como o mesmo gerente também pareceu defender em outro trecho da conversa, manter seu emprego estável, seus contracheques no final do mês e fazer um plano de previdência complementar para o futuro? Ou ainda, ao invés do plano de previdência, ou apesar dele, deveria também se atirar mais e colocar grande parte de seu dinheiro em um arriscado pacote de investimentos em bolsa, daqueles que podem levar gente com saúde cardíaca comprometida diretamente para a UTI, considerando as variações bruscas tanto para cima quanto – principalmente - pra baixo?


Caminhava sem saber e sem decidir quando se lembrou do almoço. Já passava das três da tarde e ainda não tinha comido, o que tornava qualquer decisão ainda mais difícil. Sentou num restaurantezinho que pareceu simpático, mas que não conhecia. Acabou saindo do roteiro mais comum com a mudança de agência. Tanto tempo sem ir e quando precisou foi informado que sua agência original havia sido fechada num dos programas de reestruturação do banco. A nova era obviamente mais longe. Atendido por uma mocinha extremamente simpática e solícita, perguntou sobre um dos pratos do cardápio e recebeu uma pequena aula de nutrição.


Tratava-se da opção vegana, cuja base de soja temperada com ervas da Provence, aceto balsâmico e azeite extra virgem da Calábria era superposta por filés de berinjela marinada no alho, nabo chips e mousse de inhame defumado em madeiras aromáticas. Não se interessou. Nova pergunta (o cardápio trazia nomes pouco explicativos e obrigava à interlocução com os atendentes) e nova lição de culinária, desta vez sobre os filés de tamboril, vindos de Ubatuba e levemente marinados no sal marinho com ervas frescas, sobre risoto ou massa aos lagostins, estes vindos de Arraial do Cabo, com tomates confitados no azeite espanhol e levemente aromatizados no alecrim do campo. Complexo. Gostou, mas foi advertido pela moça sobre o alto teor proteico e a eventual contribuição do prato para uma crise de gota, caso gozasse de taxas elevadas de ácido úrico (a caixinha de Alopurinol no bolso da camisa branca funcionou como um alerta). Acabou comendo, meio a contragosto, um filé de frango grelhado com arroz integral dos menos atraentes e cuja discrição não exigiu, da mocinha, maiores rebuscamentos gastronômico-nutricionais.


Incorporara à sua já sonolenta sistemática a rotina de recém-solteiro, que fora quebrada violentamente nesse dia estranho. Gostava das coisas sem muita novidade. Era um conservador. Não nos costumes, mas no dia a dia, nas pequenas coisas. Ainda não tinha se aberto a novas possibilidades, quem sabe uma namorada nova, depois que a ficante anterior não aguentou mais o seu amor pela normalidade repetida.


No fim, o dia de folga tinha sido consumido por alternativas possíveis. Prováveis ou improváveis, mas possíveis. O mundo tinha se tornado mais complexo, percebeu. Em casa, diante da enormidade de canais da tv por assinatura ou da infinidade de filmes oferecidos pelas operadoras de streaming, fez a opção mais simples. Foi dormir.

Talvez na semana seguinte repita o roteiro. Pode ser que tome alguma decisão.

Antes de adormecer ainda disse pra si mesmo:

- Escolher cansa muito!


Rio de Janeiro, março de 2023.


 

Música






Como separar Música de Polução Sonora com excesso de oferta


Com o crescente número de músicas adicionadas diariamente no Spotify, torna-se cada vez mais difícil separar o que é de boa qualidade artística do que é apenas lixo. É aí que a Cedro Rosa Digital entra em cena, ajudando artistas e compositores a terem suas obras certificadas internacionalmente e capacitando-os a receberem royalties justos.


Além dos serviços de certificação e curadoria, a Cedro Rosa Digital também possui um serviço de streaming próprio, permitindo que todos possam ouvir gratuitamente as obras e gravações certificadas pela empresa. Além disso, os usuários têm a opção de fazer downloads ou licenciar as músicas para trilhas sonoras de diversas produções, desde uso pessoal a produções internacionais, com apenas alguns cliques.


Com um sistema de curadoria por gênero, ritmo, BPM e palavras-chaves, a Cedro Rosa Digital ajuda a filtrar as músicas de acordo com as necessidades específicas de cada cliente, garantindo uma seleção de qualidade. O trabalho da Cedro Rosa Digital tem impactado o mercado da música no mundo, tornando-se uma referência em certificação de obras musicais e garantia de direitos autorais. Com isso, a empresa tem ajudado a elevar o nível de qualidade das músicas disponíveis no mercado, garantindo um ambiente mais justo e transparente para artistas e produtores.


 


Mulheres no Samba


Comments


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page