top of page

MÚSICA : PRODUÇÃO E PRAZER /AS SENHORAS E OS SENHORES BOSSA NOVA. Parte 2.


Carlos Alberto Afonso


E, no 22º andar do Barramares, como que por reflexo condicionado, campainha acionada... porta aberta ! Diplomaticamente, era Jhosep Pessanha – o elogiadíssimo – assessor de Ronaldo Bôscoli. – “Professor Carlos Alberto ?”... e me abriu o quadro da sala, onde Deus afundava o corpo mediano-frágil no farto sofá, pernas estendidas sobre a mesinha de centro em frente, com aquela intimidade de quem é ‘ dono-do-pedaço-e-dono-do-todo-também ‘. E o discreto e amável Jhosep fazia compasso com os braços, disponibilizando pro visitante 180 graus de assentos, que compunham o cenário daquela sala em que a ARTE está entre paredes leves feitas de tijolos e histórias. Ou, melhor, “de HISTÓRIAS e tijolos”.


Com toda certeza.

- “ Eu já te conhecia lá da ‘Feijoada do Vinicius ! “ – proclamou o anfitrião, instalando a descontração. ‘Caramba !’ – pensei : “ estou adorando e... mal cheguei.” . Ronaldo se referia ao recente evento com que a Prefeitura abrira, oficialmente, aquele “ 1993 : ANO VINICIUS DE MORAES NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO “ como chamou e decretou o Prefeito Cesar Maia, que fora eleito menos de 1 ano antes daquela feijoada no Caesar Park Hotel, em Ipanema. TUDO A VER, POR TUDO QUE HOUVE, QUE HÁ e SEMPRE HAVERÁ, no Rio, desde 19 de Outubro de 2013, quando chegou ao Mundo Global e ao Mundo Carioca Marcus Vinicius de Mello Moraes, que, como não morre nunca, estava completando 80 primaveras – lato e estrito senso – em 1993.


Tudo pertinente. Inclusive a FEIJOADA, que, mais que um prato, fora tema poético do aniversariante, quando, em razoável passado, escrevera para sua amiga Helena Sangirardi – que tinha um famoso programa na TV - uma ‘ receita de feijoada ‘ como ele a preparava. ‘ FEIJOADA A MINHA MODA ‘, amalgamando as artes culinária e literária. Vale a pena entrar numa ‘busca’ para conhece-la. E, quanto ao evento, não poderia ter sido melhor ou mais oportuno. O restaurante do Caesar Park fica no seu 3º andar e de frente para o mar. Em outras palavras... fica na areia rsrsrs ! E eram tantos e tais os convidados - Amigas e Amigos de Vinicius de Moraes - que sua MEMÓRIA passou todo aquele sábado ilhada pelo AMOR. Lá embaixo, bem na porta de entrada do hotel, eu estacionei minha kombi-EXPO-AMBULANTE expondo o amado Poeta em Páginas Inteiras de nossa Grande Mídia.


Enquanto isso, ao lado, eu recebia os convidados com meu uniforme oficial da militância no Posto 9 (Praia de Ipanema) aos domingos e feriados, quando, chapéu de palha caipira, protegendo, do sol, as calvas, e roupa de gordo bem a vontade, além de recepcionar e expor, eu camelotava meu livro (que ninguém é de ferro rsrsr), o ABC de VINICIUS DE MORAES, que eu lançara no Arpoador em noite de TOM JOBIM e ANIVERSÁRIO DO RIO, em pleno 1º de Março de 1991 – há 30 anos passado. Agora, na casa de Ronaldo, logo depois da frase-gancho prá eu contar tudo isso, me emocionei bem discretamente, por ver, em suas mãos, um exemplar do ABC : um grande e generoso estímulo.


Antes de entrarmos no proposto “papinho legal” para o qual me convidara, fiz uma sábia intervenção para tentar corrigir uma não-sábia falta. E, como em todo momento da vida, a sinceridade sempre tem lugar de honra garantido - mesmo que lhe puxem a cadeira quando ela vai sentar - eu parti para consertar : - “ Ronaldo, nossa micro-editora está trabalhando a idéia de produzir, ao longo do biênio 93-94, uma dezena de edições, em formato tablóide, do que já batizamos como JORNALZINHO. Cada EDIÇÃO terá 5 mil exemplares para distribuirmos aos interessados e àqueles cujo interesse queremos despertar. Coisa artesanal, mas SEMPRE boa. Meus filhos, Leila, Aline e Cacá, meu amigão do peito, o jornalista e especialista em diagramação José Adilson Nunes editando e eu escrevendo.


Meus filhos se dividem em produzir entrevistar e fotografar. Será que você me permitiria telefonar agorinha para minhas filhas Leila e Aline e convidá-las a chegarem aqui em 30 minutos trazendoi seu equipamento ? “ – e antes que Bôscoli me respondesse eu completei : “ só estou tomando esta liberdade porque sua sinceridade é suficientemente famosa.” Ato-contínuo, com gesto ágil, Bôscoli me colocou diante do telefone, para, em seguida, sussurrar : _ “FIQUE A VONTADE”. feliz da vida e com a expectativa de que uma inesperada missão seria cumprida, a garantia de Leila para entrevistas e Aline para lindas fotos estarem a caminho do Barramares, aí... pudemos, então, começar a conversar.


Ronaldo Bôscoli foi diretíssimo ao assunto do ENCONTRO com inesquecível introdução : “Carlos Alberto, você é Professor...” e amáveis eteceteras... “E eu manjo um pouquinho esse negócio de show...” - interrompi com intimidade que não tinha, frisando : “modéstia vaidosa !!! KKKKKKK Você sabe muito bem que ninguém manja tanto quanto você rsrsrsr “... E, voltando à vaca fria, Bôscoli retomou a intervenção : -

“ Então eu decidi te convidar prá nós ganharmos dinheiro com aquilo que a gente ama. Vamos fazer juntos a CASA DA BOSSA NOVA ? E seguindo com sua explanação, Ronaldo me contou o que pensou, o que tentou, o que fez e até que ponto chegou em tão valiosa busca. Aliás, acrescento que o relato do Jornalista Denilson Monteiro em seu livro A BOSSA DO LOBO é um baita farol.


Sempre ouvindo muito atento e muito feliz por aquele momento que estava vivendo, eu me senti obrigado a interrompê-lo, exatamente para não permitir a criação de alguma expectativa sem-fundos, em relação a mim. “ Ronaldo, eu te confesso que estou com o coração disparado. E tenha este papo o desdobramento que tiver, eu vou te agradecer sempre pelo verdadeiro troféu que é o convite que você acaba de me fazer ” – Amigos, é claro que este parágrafo – como todas as reproduções de diálogos - sem qualquer ALTERAÇÃO DO DITO é uma simples PARÁFRASE DA FALA - “ Mas eu te antecipo que, para que para ser um DESASTRE COMERCIAL, eu ainda preciso melhorar muito ! ....Sou terrível, querido ídolo : faltam-me vocação, talento e disciplina de interesses. “ Ronaldo achou engraçado. Na verdade, muito engraçado. E eu tranquilizei por ter-me antecipado tirando da chuva meu próprio cavalo.


Mas.... mas.... mas.... eis que... Ronaldo Bôscoli trabalhava com uma outra perspectiva. Aquela que, com sua experiência e sabedoria, ele já sacava naquele momento. E, quanto a mim, a própria vida me deu a chance de, sem qualquer esforço – além, é claro, da ininterrupta reflexão... ter chegado lá........ naquele mesmo lugar em que a cuca de Ronaldo Bôscoli estava. E ele não precisou falar nem uma palavra. Mas, sem falar, ele dizia, o tempo todo. E eu como se fosse aquele aluno na fila do gargarejo, ali estava bebendo ansioso, feliz, até a embriaguez A EXPERIÊNCIA DE QUEM A TEM NO MESMO ÂMBITO EM QUE, TAMBÉM EU A DESEJO TER. – “


Ronaldo, eu vou conversar com o Prefeito Cesar Maia sim. Não imagino qualquer reação negativa. Pelo contrário. Mas antes do fundamental passo estatal de reconhecer e assumir a BOSSA NOVA, eu proponho a você que tenhamos paciência e, a título de laboratório de preparação para o grande projeto, comecemos com uma ‘TOCA’ da BOSSA NOVA, deixando a ‘CASA’ para seu natural desdobramento “ (repito que estou parafraseando). – “ Carlos Alberto, vamos ficar com isto a que chegamos como uma alternativa que está em nossas mãos. E não vamos perder o contato. “ Foi nisso que a campainha tocou. Aline e Leila chegaram. Entrevistaram e fizeram fotos lindas...


Concluímos a VISITAÇA. Despedimo-nos. Voltamos para Ipanema , conversando,revendo e comentando... Mas o tempo reservava um tranco para 1 ano e pouco à frente. Em momento algum me passara pela cabeça que nunca mais voltaria a vê-lo pessoalmente. Ele ainda ficaria por aqui por cerca de 1 ano e meio. Meus filhos o visitaram no hospital por várias vezes. Ele foi a Capa do Número Zero do JORNALZINHO e, tanto quanto TOM JOBIM, RONALDO BÔSCOLI ficou sendo um Deus na minha casa.


Em 18 de Novembro de 1994, Ronaldo foi embora. E eu esquecera de contar prá ele algo que já estaria careca de saber, mas o óleo santo na auto-estima é gostosa verdade. É que, lá..... na primeira metade dos anos 60, eu era garoto, mas já achava que sabia o que era aquela tal de BOSSA NOVA, por ouvir, dia-sim-e-dia-também MÚSICAS NA PASSARELA, em que o locutor Humberto Reis da Rádio Tamoyo, “Música, Exclusivamente Música”, ensinou (sem querer) a um batalhão de ouvintes que BOSSA NOVA se chamava “... DE MENESCAL E BÔSCOLI “ de que tantas e tantas e tantas vezes sua voz gutural registraria créditos daquelas coisas lindas que a dupla criava. E Menescal e seu Conjunto, com o inesquecível vibrafone e Ugo Marotta executavam..


CONHECI E TORNEI-ME AMIGO DE UM OUTRO GRANDE ÍDOLO : o próprio ROBERTO MENESCAL. E de UGO MAROTTA, também. Isto me consola de não ter estado mais vezes com RONALDO, que, sem querer, ainda nos deu de presente esta verdadeira jóia de pessoa e artista, que era o seu assessor Jhosep Pessanha, autor do livro a que dei título - como Editor : RONALDO BÔSCOLI : O SENHOR BOSSA NOVA. Em tempo, gastei, mais ou menos 30 anos, para aprender que A CASA DA BOSSA NOVA É FUNDAMENTAL E, TAMBÉM, UM PROJETO ESTATAL.


Todo o resultado de meu trabalho material e imaterial ao longo desses anos, que somados às salas-de-aula, já ultrapassam o meio-século, será entregue à SOCIEDADE, através de um PROJETO com ABSORÇÃO, EXECUÇÃO e MANUTENÇÃO do ESTADO. É o único caminho aberto `a PLENA E PERMANENTE CONTEMPLAÇÃO – SÓCIO-EDUCACIONAL – Portanto, Amigas e Amigos : VAMOS NESSA ??? VAMOS CAMINHAR ESTE CAMINHO ??? TODOS NÓS, QUE AMAMOS A BOSSA NOVA e conosco as SENHORAS e os SENHORES BOSSA NOVA, desde JOÃO GILBERTO até os ADOLESCENTES DO MOMENTO.....,


O “ TEMPO DA DELICADEZA “ de nosso CHICO BUARQUE, não tem os mesmos limites do TEMPO CRONOLÓGICO. COM TODA CERTEZA, nós contaremos, em toda nossa luta, com as inspiradoras e fortificantes presenças de TODOS, além, é claro, deste tão SINGULAR, TALENTOSO e DETERMINADO LUTADOR que é o SENHOR BOSSA NOVA RONALDO BÔSCOLI. VIVA BÔSCOLI e VIVA A BOSSA NOVA.


Neste 22 de Fevereiro de 2021, Carlos Alberto Afonso, Casa da Bossa Nova – TOCA do VINICIUS. Feliz da Vida por estar com vocês na CRIATIVOS !



 

Projeto 40 ANOS DO CLUBE DO SAMBA

CD + Documentário + show de lançamento - Vaquinha virtual a partir de R$ 25, 00.



 

Artistas Cedro Rosa


Marceu Vieira, compositor, convida para audição de "Eu Acho que é Amor"



Nika Bitchiashvili, de Málaga, na Espanha, em single na Cedro Rosa

Nika B. plays Da Quebrada




Mário Lago Filho convida para audiência dos 3 CDs "Mário Lago, Homem do Século XX



 

Escute Jardim do Menescal, com Tuninho Galante e Roberto Menescal e banda.

 

Cedro Rosa cria plataforma digital que permite registro, distribuição e licenciamento de músicas no mundo inteiro.

Produtores de cinema, tv e publicidade podem licenciar essas obras no site.

A Cedro Rosa , produtora e distribuidora de conteúdos, com sedes no Rio de Janeiro, New York e Tokyo criou uma plataforma digital de administração e distribuição de músicas no mundo inteiro.


Para ter acesso, como artista, empresa ou simplesmente amante de música, basta abrir um perfil, apenas com nome e e-mail.


A plataforma digital funciona em 10 idiomas e conta com mais de 3 000 mil certificadas, prontas para serem licenciadas para sincronizações diversas em filmes, novelas, audiovisuais, games e publicidades.



Abra um perfil na Cedro Rosa e acompanhe nossas redes digitais. https://linktr.ee/cedrorosa


Compositores, bandas e artistas podem registrar suas musicas e fazer contratos de distribuição e licenciamento e empresas da midia como TVs, Radios, produtoras de cinema e conteudo em geral podem licenciar essas obras devidamente certificadas diretamente na plataforma.




 

Escuta a Playlist - Manhattan Lounge Bossa Nova in 3 hours – Spotify



Escute a playlist O MELHOR DA MPB , na Youtube.




Escute a Playlist - Cantoras incríveis - As Vozes - The Singers - Spotify

 

0 comentário

Commentaires


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page