top of page

COMPOSITOR




Ele tinha lido qualquer coisa numa crônica do Ruy Castro sobre a tradição

norte-americana das list songs, canções cuja letra enumera coisas, semelhantes ou

não, como numa lista, associadas a partir de um mote. Uma das mais conhecidas é

Let’s Do It, do Cole Porter, que tem inúmeras gravações no mundo todo e foi

regravada no Brasil pela Elza Soares, numa sensacional versão do Chico Buarque. O

próprio Chico tem geniais letras que podem ser incluídas no gênero, como “O Que

Será” e “E Se...”, uma com o Milton e a outra com o Francis.


Ainda pensava nisso quando o sono veio, sem que houvesse tempo de

terminar a busca pelo texto do Ruy. Era inevitável sonhar com o assunto. E compôs,

em sonho, sem métrica, sem rima e com uma melodia só possível em sonho, jamais

recuperável, sua própria song list. Nunca mais lembrou em detalhes, mas era mais ou

menos assim.


Vi, ouvi e senti muita coisa estranha por aqui


Nada fazia sentido


Desde que o Rio não era rio, era uma Baía

Sei que o Valqueire é “5 alqueires” em números romanos

E que a IIha de Guaratiba era o William de Guaratiba

O imperador trocou o nome da Parada Gambá por Piedade

Porque pediram pra ele fazer isso por piedade

Isso foi só na cidade do Rio.


No Brasil, o altivo cavalo branco da independência era uma mula

E o imperador só parou porque teve dor de barriga

E ainda se aliviou nas margens do Ipiranga

Durante anos trouxeram africanos em navios pra escravizar

E quando libertaram não deram cidadania

Mataram os indígenas e continuam matando

Com o aval da maluca que mandou menino vestir azul


Enquanto subia na goiabeira


E o pessoal do governo não acreditava em aquecimento global,


Detestava professor, escola e estudante

E acreditava no Olavo


Há pouco a milícia tomava conta da Polícia Federal

Há umas bestas quadradas que são Generais do exército

Uma família de bandidos assumiu o poder

E levaram os crentes com eles


O tal de agropop mata bicho, planta, rio, ar

E abre as pernas e cercas pra boiada passar

O Lula teve que voltar pra nos resgatar do fundo

Nem o futebol está valendo a pena

E olha que o Botafogo deu um suspiro

A salvação, se existe, tá no carnaval

Passa pela praia, terreiro, novena, oração,


Ah, que emoção.


Acordou suando, com medo de que aquilo tudo se tornasse música mesmo.

Correu pra beber um copo dágua, um café, tomar um banho, escovar os dentes e sair

pra trabalhar.

Esse calorão faz um mal danado pra cabeça.


Rio de Janeiro, novembro de 2023.


 

A interseção entre cultura e desenvolvimento é um campo vasto, onde a literatura, música, artes visuais e cinematográficas desempenham um papel fundamental na promoção do crescimento econômico e social.



Grandes Samba, escute nesta playlist da Cedro Rosa .



Essas expressões artísticas não apenas enriquecem nossa vida cotidiana, mas também impulsionam setores-chave da economia, gerando empregos, renda e um senso de pertencimento cultural.


Rolê da música boa, artistas Cedro Rosa, na Spotify.

A cultura desempenha um papel crucial na formação da identidade de uma sociedade, promovendo o senso de pertencimento e coesão social. Além disso, é um motor essencial para a criação de oportunidades econômicas. Através da música, por exemplo, a Cedro Rosa Digital está revolucionando o cenário da música independente globalmente. Ao certificar obras e gravações, a plataforma oferece segurança jurídica aos artistas e criadores, permitindo que profissionais utilizem essas músicas em seus produtos, gerando um ambiente mais seguro e regulamentado para a utilização de obras musicais.



Essa iniciativa não apenas abre portas para a exposição dos talentos independentes, mas também garante que os artistas sejam devidamente remunerados pelo uso de suas criações. Ao conectar produtores e criadores de conteúdo, a Cedro Rosa Digital fortalece a economia da cultura, estimulando a produção artística e, ao mesmo tempo, criando oportunidades econômicas tangíveis para aqueles envolvidos na indústria criativa.



Em um panorama global, o encontro entre cultura e tecnologia, como o oferecido pela Cedro Rosa Digital , não apenas promove a diversidade cultural, mas também serve como um catalisador poderoso para o desenvolvimento econômico sustentável, estimulando a criatividade e proporcionando oportunidades de renda para artistas e criadores independentes.

Comments


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page