top of page

A Dor Vizinha


Mario Lago Filho

QUEM DERA O QUE DEVIA ACONTECER

ACONTECESSE COMO DEVERIA

SERIA BEM MAIS FÁCIL DE ENTENDER

PORQUE APENAS ACONTECERIA


A HORA DO ADEUS, QUANDO SURGIU

ADEUS VIROU LEMBRANÇA, FOI EMBORA

O DESEJO DE PARTIR PARTIU

E A DESPEDIDA SE TORNOU DEMORA


FAZIA NOITE PELA MINHA RUA

SUBITAMENTE MEU OLHAR SALGOU

UMA SAUDADE SEDUTORA E NA

MEIO CANSADA, MEIO QUE ME AMOU


MAS O PRIMEIRO SOL QUE AMANHECIA

ALÉM DA SOLIDÃO TRAZIA O SONO

E O ABANDONO QUE ME RESUMIA

NÃO TINHA NOME, NEM LUGAR, NEM DONO


AMANHECER, QUEM DERA OU PODERIA

SE O PASSADO JÁ NÃO ERA TEMPO

E O TEMPO, MESMO ELE SE PERDIA

NUMA BREVE ILUSÃO DE ALGUM ALENTO?


E O ABRAÇO QUEDAVA-SE ESQUECIDO

E O BEIJO ERA MORMAÇO E A DOR VIZINHA

E O VENTO QUE SOPRAVA ERA UM GEMIDO

E A NOITE ERA O DIA QUE NÃO VINHA


Até a próxima esquina


 

Os Cororocas, Paulão 7 Cordas e Mariozinho Lago.



+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page