top of page

Um Pequeno Relato de meu Brasil Brasileiro


Eu nasci em 1956.


O Brasil e o mundo recém saindo de um período de muita turbulência.


Por aqui, o mesmo Getúlio Dornelles Vargas que havia namorado o nazismo e implantado a violenta e sombria ditadura do Estado Novo de repente virou um herói nacional acima de qualquer crítica.


Juscelino Kubitschek se preparava pra governar 50 anos em cinco, criar o Leviatã chamado Brasília, elevar nossa dívida a patamares nunca dantes imaginados e jogar de vez o país no colo de empresários, banqueiros e sistema financeiro.

Tudo isso sem falar na cumplicidade definitiva do poder com as grandes empreiteiras - principalmente, no caso, as três rainhas mineiras que já o acompanhavam há anos.

Mas também saiu como herói.


Daí, veio Jânio Quadros, um dos vários loucos psicopatas que influenciaram nosso destino.

E todos sempre com discursos de combate à corrupção.

E Jânio tinha a famosa vassoura.

Nessa época meu pai participou de uma roda de desgarrada, os famosos improvisos dos artistas portugueses.

E lançou seus versos:

MEU BRASIL, PAÍS QUERIDO

TEU DESTINO É TÃO HORRENDO

AI AI Ó I Ó AI

TEU DESTINO É TÃO HORRENDO

VAI-SE UM DOIDO VARRIDO

E VEM UM DOIDO VARRENDO

AI AI Ó I Ó AI

E VEM UM DOIDO VARRENDO


Daí veio o golpe militar.

Daí veio a escuridão.

Daí vieram a barbárie e a tortura.


Nós não tínhamos nada além de nós.


Daí veio a sobrevivência.

E veio Tancredo e veio Sarney e veio Collor e veio Itamar e veio FHC.


Daí veio Lula.

E veio Dilma.

E veio um novo jeito de viver e acreditar.

E eu não preciso ficar aqui repetindo o que todo mundo com um mínimo de caráter e decência já tá careca (essa foi em minha homenagem) de saber.


Daí veio a indignação de quem não gosta de povo feliz.

E veio mais um golpe na nossa história.

E veio Temer.

E veio o genocida, ladeado por sua quadrilha.

E mais escuridão e barbárie.


Mas do lado de cá sempre somos nós, que temos a força de nós.

E isso não é pouca coisa não.

Somos as mesmas mulheres e os mesmos homens que não cansam de manter acesa a chama da luta e da esperança.

Somos insuperáveis e insuportáveis.

SOMOS BACURAU!


Nem sei porque estou escrevendo tudo isso.

Deve ser o espírito de natal.


Até a próxima esquina.


 

Samba.





 

Siga as Redes Sociais da Cedro Rosa.

 

Cedro Rosa cria Plataforma mundial de Música, em 10 idiomas, para gerir direitos autorais e licenciar musicas.




Músicos, compositores, bandas, mídia, produtores de cinema, streaming, TV, publicidade e games em um único ambiente digital, para negócios de licenciamento.



Abra um perfil agora


Plataforma digital permite registro, distribuição e licenciamento de músicas no mundo inteiro. Todo mundo pode escutar músicas e podcasts de graça.



A Cedro Rosa , produtora e distribuidora de conteúdos, com sedes no Rio de Janeiro, New York e Tokyo criou uma plataforma digital de administração e distribuição de músicas no mundo inteiro.


Para ter acesso, como artista, empresa ou simplesmente amante de música, basta abrir um perfil, apenas com nome e e-mail.


A plataforma digital funciona em 10 idiomas e conta com mais de 3 000 mil certificadas, prontas para serem licenciadas para sincronizações diversas em filmes, novelas, audiovisuais, games e publicidades.


Acompanhe nossas redes digitais. https://linktr.ee/cedrorosa


Compositores, bandas e artistas podem registrar suas musicas e fazer contratos de distribuição e licenciamento e empresas da midia como TVs, Radios, produtoras de cinema e conteudo em geral podem licenciar essas obras devidamente certificadas diretamente na plataforma.






0 comentário

Comments


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page