top of page

Santa Bárbara; Déjà Vu




Agora só gosto de fazer programa de cachorro. Aliás, melhor dizer programa com cachorro. Quando tive covid e Chris me buscou no hospital no seu caminhão, preferi vir deitada na mala entre nossos cães Maia e Bowie. Cachorros são ancoras de amor. Puxam a gente pra terra e pra vida.


Achei ótimo quando levamos Maia e Bowie pra São Francisco. Chris tinha um encontro de trabalho lá, e eu estava fugindo do barulho das obras que estamos fazendo ao lado para expandir nossa casa aqui na California. Em SF, cada um de nós ficou num hotel com seu respectivo cachorro, Chris com Maia, que é uma mistura de Doberman e Vizla, e eu com Bowie, um Cavalier King Charles.


Saímos daqui `a meia noite. Dentro do carro, acordei no reencontro do amanhecer com o paraíso. Tínhamos chegado em Santa Barbara, um lugar aonde eu nunca tinha ido mas com que senti, logo que abri os olhos, uma familiaridade transcendente. Os tons dourados e delicados do sol recém-nascido, o azul tão límpido do céu em direção ao qual as cores das flores que subiam pelos muros das casas pareciam apostar corrida, a praia onde estacionamos para os cachorros correrem um pouco, tudo parecia ser parte imemorial de mim mesma. Reconhecia lugares que nunca tinha visto antes como se fossem ilustrações de um livro de estórias de fada ou confirmações visíveis da eternidade, quando o antes se encontra com o depois. Ou então, como se tudo aquilo estivesse acontecendo numa dimensão paralela em que eu, mesmo sem saber, também vivia.

Os cachorros pintaram o sete em São Francisco. Bowie ziguezagueava naquelas calçadas que nem uma bola de pinball e tentava comer todos os detritos que encontrava. Quando parava um momento, fazia o maior sucesso e era tratado como uma celebridade. Maia tentou fazer coco na entrada do seu hotel, mas Chris a suspendeu num impulso brusco para interrompê-la e o cocô que já estava saindo foi aterrissar bem na parede atras da recepcionista.


Na volta, paramos de novo em Santa Bárbara. A sensação de déjà vu é independente da beleza do que vemos, mas parece confirmar uma harmonia invisível ou uma intenção de Deus. Já tive essa experiencia no tocador de um cinema em Los Angeles, quando eu estava sentada a uma espécie de penteadeira e reconheci numa fração de segundos o que jamais tinha conhecido antes. Às vezes, isso ocorre quando ouvimos alguma coisa e temos a impressão de estarmos confirmando as palavras ao ouvi-las, como se elas fossem uma repetição do que não sabíamos que já sabemos. Mistérios acontecem. Uma vez meu avô estava entrando em uma cidade na Bélgica aonde nunca tinha ido e resolveu parar o carro para descrever a cidade inteira antes de ver qualquer coisa dela. Outra vez, quando estava dentro de uma loja também na Europa, uma estranha que entrou disse a ele o seu nome completo e mil coisas da vida dele. Acho que reencontros com o que ouvimos ou com o que vemos nos falam de outras existências.


A experiencia de “déjá vu” nos ergue ao céu e às ideias, enquanto as boas-vindas nos olhos de um cachorro e a sua alegria inocente nos trazem de volta. Não para o chão, mas para o coração. Qual desses dois mistérios é maior?


Acompanhe nossa editoria de Literatura, na CRIATIVOS!

 

A plataforma Cedro Rosa Digital tem se destacado como um catalisador vital para a música independente, impulsionando uma verdadeira revolução na indústria musical.


Ao oferecer um espaço de destaque para artistas independentes, a plataforma permite que talentos emergentes alcancem uma audiência global e rompam barreiras anteriormente intransponíveis. Além disso, o ambiente proporcionado pela Cedro Rosa Digital estimula a criação de novos empregos na indústria da música, desde produtores e engenheiros de som até profissionais de marketing e design, contribuindo para o crescimento econômico do setor.



Steve K, um grande guitarrista dos Estados Unidos, na Cedro Rosa Digital . Escute suas musicas aqui.



Outro benefício crucial proporcionado pela plataforma é o incentivo à geração de renda para os artistas independentes. Antes restritos a contratos complexos com grandes gravadoras, esses talentos agora podem monetizar suas criações diretamente por meio da Cedro Rosa Digital . Isso não apenas aumenta a autonomia dos artistas, mas também garante que recebam uma parte mais justa dos lucros gerados por seu trabalho árduo.


Grandes artistas brasileiros, da Cedro Rosa Digital , na playlist do Spotify.



Além disso, a Cedro Rosa Digital desempenha um papel fundamental na certificação de músicas para trilhas sonoras de filmes, séries e propagandas. Com seu sistema de avaliação de qualidade e autenticidade, a plataforma oferece segurança e confiança aos produtores audiovisuais na busca por trilhas sonoras únicas e autênticas para seus projetos. Essa sinergia entre música e cinema promove uma conexão mais profunda entre o público e as produções audiovisuais, solidificando ainda mais o papel da música independente na cultura contemporânea.

Comments


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page