O amigo José

Carlos Fernando Gross, para CRIATIVOS!



Um amigo, dileto amigo, disse-me certa feita que eu era um preguiçoso completo – aquele comentário me chocou, um amigo não deprecia o outro com tamanha ênfase. Neguei e me defendi.


Não gostei do que ouvi, mas hoje sou grato.

Tinha carradas de razão o José. Desde então, consciente desta marca, tenho procurado me corrigir; preguiça e falta de persistência.

Há muito tempo venho procurando escrever qualquer coisa sobre qualquer coisa. Tenho postergado este início; a desculpa é que quando começar não pararei mais. Tenho muito a opinar, conceituar, contar? Quem vai querer ler? Preguiça pura.