Gaveta



Na gaveta do pecado

sempre aberta

fica o desejo jogado

Ali perto do desespero,

colado à eterna

dúvida

Se basta pôr a mão