top of page

Escolha. Você se lembra?



Quais foram os seus primeiros professores? Qual a disciplina que você mais gostava nos primeiros anos de aprendizagem? Você se lembra das escolhas que fez quando criança pensando no profissional que se tornaria no futuro?


E se eu te contar que seu projeto de vida naquela fase foi o primeiro passo!


Você pode até estar pensando... Não foi não, eu não me tornei o que eu gostaria de ser.

Aqui se encaixa bem a interrogação usada rotineiramente pelo o professor Cortella, (Será?).

Saboreie a leitura, onde compartilho emoções e alegrias de infância e reflita sobre a importância de fazer escolhas. É um convite para resgatar as suas escolhas também.

Talvez você até se sinta intrigado, imaginando que a infância é a fase da nossa vida que mais somos privados de fazer escolhas, (Será?)


Vamos voltar um pouco ao passado, lembrou provavelmente das brincadeiras de pula corda, amarelinha, pega-pega, nossa que sensação agradável, não é?


Se você nasceu em meados de 1987 como eu, você teve a oportunidade de tomar banho de chuva, escorregar na lama, cair de bicicleta, eu até suspiro revivendo a minha infância, foi a partir de muitos momentos como estes que descobri que não era uma pessoa com boas habilidades motoras, toda vez que eu subia na bicicleta eu caia, desisti é claro e fui ser a goleira do time de futebol, não deu muito certo também, de bonecas eu não gostava, então comecei criar projetos, realizar atividades manuais como as de pintura em pano de prato, adorava bordar o famoso ponto cruz, me envolvia nas atividades culturais da escola, sempre, as escolhas eram minhas, nesta fase já estava chegando mais ou menos, próximo aos meus 12 anos de idade, foi aí que fiz uma das escolhas que está refletindo até hoje.


Montei minha primeira sala de aula, algumas crianças que moravam na mesma rua que eu, precisavam de aulas de reforço e eu era a professora, como eu era boa em português, logo minha fama se espalhou, (na época eu fiz sucesso) e monetizei as aulas, os valores eram de R$ 5 até R$10 reais, cada aluno por mês, naquela época nem sabia o que significava monetizar.


Tive até uma aluna particular, já estava aumentando o faturamento, (a Gui, hoje uma linda mulher). Será que ela vai ler este artigo e lembrar daquelas aulas? Até fiquei curiosa...Eu, e meus vários pontos de interrogação, mas enfim, de qualquer forma para mim, vocês já sabem que foi uma das melhores escolhas.


Quando eu crescer...Quero ser professora! Sonhava com isso, mas eu não podia imaginar que o futuro me traria outras possibilidades e outros caminhos, a vida muda e fui seguindo o percurso sempre fazendo escolhas, é assim, que construímos nosso futuro.


Cheguei a fase adulta e pode ser que as escolhas daquela época não sejam as mesmas de hoje, mas independente da atuação, aquelas escolhas e os aprendizados carregados ao longo da minha, da sua, da nossa existência, determinam o futuro.


Talvez lá no passado as coisas ainda não estivessem tão claras e eu ainda não tivesse escolhido necessariamente uma carreira a seguir, não me preocupava com isso e era normal, eu era apenas uma criança, vai por mim, tem gente bem mais velha que ainda tem muitas dúvidas sobre o futuro, sobre carreira, sobre escolhas, até porque hoje, mais do que nunca passamos por tantos momentos de incertezas.

Passamos a vida toda escolhendo... (Será?).


Às vezes fazemos escolhas que não nos deixam felizes, outras vezes só conseguimos notar a importância depois de muito tempo, mas e se você não tivesse escolha? Confesso que essa pergunta me assusta.


Ufa, que bom que temos escolhas, e mesmo com dúvida do caminho a seguir, investir no autodesenvolvimento, no estudo, aproveitando todas as pequenas e grandes oportunidades de escolher, vale muito a pena.


E depois que a gente cresce, pensar em um objetivo, traçar caminhos, definir as metas, planejar o futuro, faz parte de todo o projeto que por algum motivo começou lá na infância com escolhas. Projeto de vida! Você se lembra do seu?


Sobre os meus projetos: Alguns deram certos, outros não, o processo de escolher, nos traz erros e acertos, mas da escolha eu não abro mão.


Acredite no seu potencial.


Escolha!


Luana Oliveira, para Criativos!


 

O que acontece de interessante na Internet?



Por Dentro da Cedro Rosa - a música une Brasil, Angola, DJ Falcão e Lázaro Ramos

e Tais Araujo



Quem gosta de pesquisar músicas novas usa a plataforma Cedro Rosa.



Hora de escutar música instrumental!



 

LANCAMENTO DO CD " ...de Samba e Poesia, de Mario Lago Filho, pela Cedro Rosa.



 

Cedro Rosa cria plataforma digital que permite registro, distribuição e licenciamento de músicas no mundo inteiro.

Tudo online!


A Cedro Rosa , produtora e distribuidora de conteúdos, com sedes no Rio de Janeiro, New York e Tokyo criou uma plataforma digital de administração e distribuição de músicas no mundo inteiro.


Para ter acesso, como artista, empresa ou simplesmente amante de música, basta abrir um perfil, apenas com nome e e-mail.


A plataforma digital funciona em 10 idiomas e conta com mais de 3 000 mil certificadas, prontas para serem licenciadas para sincronizações diversas em filmes, novelas, audiovisuais, games e publicidades.



Abra um perfil na Cedro Rosa e acompanhe nossas redes digitais. https://linktr.ee/cedrorosa


Compositores, bandas e artistas podem registrar suas musicas e fazer contratos de distribuição e licenciamento e empresas da midia como TVs, Radios, produtoras de cinema e conteudo em geral podem licenciar essas obras devidamente certificadas diretamente na plataforma.


 


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page