top of page

CHOPP, CHATGPT E CHORO


José Luiz Alquéres, editor

É sabido no Rio de Janeiro que o chopp, seja sob a forma de caldereta, tulipa, caneca ou copo, é um eficiente turbinador de alegrias e, também, um consolador de mágoas.


Na Confeitaria e Bar Casa Clipper, no Leblon, reúnem-se fiéis torcedores do Flamengo que dali partem para os jogos no Maracanã em dois ônibus devidamente pintados e decorados apelidados de “Urubus”. Estando bem ou mal no campeonato, essa torcida não nega apoio ao time e celebra ruidosamente o renovar de esperanças que antecede cada partida.


Um torcedor provocado pelos líderes do Urubus para produzir uma poesia sobre a beleza desses momentos que antecedem a saída para o estádio, “encomendou” a tarefa ao ChatGpt, com a seguinte mensagem: “Fazer poesia sobre as tardes no Bar Clipper, aguardando os jogos do Flamengo com amigos”. Em 15 segundos, o texto está pronto e a tela se ilumina com essas estrofes:



No Bar Clipper, à luz da tarde serena, O Leblon vibra, a alma carioca acena. Amigos se reúnem, risos preenchem o ar, A esperança no peito, Flamengo a brilhar.


No coração do Rio, onde a brisa é quente, Clipper é refúgio, de gente sorridente. À mesa, as cervejas e o papo animado, O jogo se aproxima, todos lado a lado.


Nas tardes do Leblon, entre risos e canção, Clipper une os corações, em pura celebração. E quando a noite cai, e as estrelas brilham então, A amizade perdura, Flamengo em cada coração.



Evidentemente não é nada comparável aos versos de Homero narrando a partida dos gregos de Áulis para Tróia 3200 anos atrás, mas uns traços de sensibilidade o ChatGpt já incorpora.



A propósito lembrei-me dos magníficos versos de Carlos Penna Filho, um dos maiores poetas brasileiros, pernambucano, comentando o panorama do Bar Savoy, em Recife:



CHOPP


Na avenida Guararapes, o Recife vai marchando. O bairro de Santo Antonio, tanto se foi transformando que, agora às cinco da tarde, mais se assemelha a um festim. Nas mesas do Bar Savoy, o refrão tem sido assim: São trinta copos de chopp, são trinta homens sentados, trezentos desejos presos, trinta mil sonhos frustrados. Ah, mas se a gente pudesse fazer o que tem vontade: espiar o banho de uma, a outra, amar pela metade e daquela que é mais linda quebrar a rija vaidade. Mas como a gente não pode fazer o que tem vontade, o jeito é mudar a vida num diabólico festim. Por isso no Bar Savoy, o refrão é sempre assim: São trinta copos de chopp, são trinta homens sentados, trezentos desejos presos, trinta mil sonhos frustrados.



Carlos Penna Filho já nos deixou há mais de seis décadas, mas sua poesia é dessas que resistirá a séculos pela sensibilidade e profundeza. Após a derrota do Flamengo no último domingo, ela me veio à mente como demonstração dos múltiplos usos de um bom copo de chopp.


 

Cultura e Economia Criativa



A economia criativa engloba diversos segmentos que geram emprego, renda, desenvolvimento e pertencimento. Alguns exemplos são:

  1. Música: A criação, produção e distribuição de música gera emprego para músicos, produtores e técnicos, aumentando a renda e promovendo a diversidade cultural.

  2. Cinema: A indústria cinematográfica emprega atores, diretores, roteiristas e técnicos, promovendo o desenvolvimento de habilidades criativas e gerando renda através da produção e distribuição de filmes.

  3. Artes visuais: Artistas plásticos e visuais criam obras que são vendidas, gerando renda e promovendo o pertencimento cultural.

  4. Moda: Designers de moda e profissionais do setor criam roupas e acessórios, impulsionando a indústria e proporcionando oportunidades de emprego.

  5. Design gráfico: Designers gráficos criam materiais de marketing, impulsionando negócios e gerando emprego.

  6. Arquitetura e design de interiores: Profissionais criam espaços estéticos e funcionais, promovendo o desenvolvimento urbano.

  7. Publicidade: A criação de campanhas publicitárias gera empregos na área de marketing e promove produtos e serviços.

  8. Software e jogos: Desenvolvedores de jogos e software geram empregos na área de tecnologia e entretenimento.

  9. Gastronomia: Chefs e empreendedores no setor de alimentos criam experiências culinárias únicas, impulsionando o turismo e a renda local.

  10. Literatura: Autores e editores promovem a cultura escrita, gerando empregos na publicação e distribuição de livros.



A Cedro Rosa Digital está impulsionando o mercado de música independente no mundo ao oferecer uma plataforma de distribuição e promoção acessível para artistas independentes. Isso permite que músicos alcancem um público global, gerando renda através da venda de suas músicas. Além disso, a plataforma promove a diversidade cultural ao dar visibilidade a artistas de diferentes origens, criando um senso de pertencimento para comunidades sub-representadas. Isso contribui para o desenvolvimento de talentos locais e o crescimento da indústria da música independente, criando empregos em áreas como produção, marketing e eventos musicais.


Altíssima qualidade musical dos artistas Cedro Rosa Digital, na Spotify.


A Cedro Rosa Digital é uma força impulsionadora na economia criativa, gerando oportunidades econômicas e culturais para artistas independentes em todo o mundo.

Comentarios


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page