ATARI – Uma breve história de ascensão e queda (PARTE 2)



Em 1979, a Atari mais uma vez a frente do seu tempo, lançou o Atari 2600. Ele era muito menor que uma máquina de fliperama e incrivelmente portátil. Cada cartucho carregava um jogo e era só encaixar no slot do console e pronto, a imagem aparecia na TV. Os joyticks que se conectavam ao aparelho por base de fios, comandavam o entretenimento. Se antes você precisava ir para o fliperama gastar suas moedas para jogar Space Invaders e Pac-Man, o Atari 2600 permitia que você o fizesse no conforto de sua casa.


Mas essa história não termina por aqui. David Crane, Hillary Mills e Adam Belin, três designers de jogos da Atari, insatisfeitos com as condições de trabalho dentro da empresa, se demitiram e criaram a Actvision, uma distribuidora de jogos eletrônicos para consoles. Eles desenvolviam os jogos e vendiam para a própria Atari. Crane ficou famoso por projetar em 1982 um dos jogos mais icônicos da história: Pitfal