Adonis Karan - um nome ligado a um efervescente capítulo de nossa música


Lais Amaral Jr.

Lancei no início do ano pela Chiado Books, o livro Chico Buarque no Olho Mágico, de contos (lancei, maneira de dizer, já que a pandemia impediu lançamentos). Abro o posfácio do volume intitulado ‘Esse cara!’, afirmando o seguinte: O conto que dá nome à coletânea é uma homenagem a Chico Buarque de Holanda. Está mais do que óbvio. E descrevo a seguir a influência de Chico e da era dos festivais no que considero, o início do meu despertar para a dura realidade em que estávamos mergulhados, a ditadura militar. Eu com doze anos e vivendo na periferia do Rio de Janeiro numa família despolitizada, beirava a alienação. A MPB explodindo nos festivais e Chico como um farol, me mostraram o caminho. Eu segui. E agradeço.