A Terceira Via


Parece que neste ano de cinzas a Escola de Samba Elite Tropical não vai sair mesmo. Será uma pena. Ela havia prometido um enredo fantástico - a 3a Via - mas faltou trabalho e cair na realidade, se reunir para organizar as coisas mais cedo, em vez de acreditar em falas que diziam que tudo só se acerta em abril. Abril passou e e o desfile vai se decidir numa escolha binária; a contra preto contra branco, verde contra vermelho ou como quer que se defina a pobreza mental dos que lutam pela vitória. Lutam para que? Primeiro para ganharem o direito de servirem ao júri, no caso o Centrão, de resto o grande vencedor antecipado da próximo desfile. Segundo para começarem a tratar imediatamente da perpetuação, seja do enredo Lulismo, seja do enredo Bolsonarismo. As verbas partidárias garantirão que, no poder ou na oposição, ambos partidos, digo Escolas, parecem ter sua situação garantida. Ganhando um ou o outro, ambos passarão seu tempo defendendo-se de ameaças de impeachment, por meio de promessas de saciar os apetites do Centrão. E neste equilíbrio de forças La nave va.

Café com Música, a playlist no Spotify.

Melhor começarmos a tratar do que poderá vir a ser o o enredo 3a via, para o Carnaval de 2026. Com a liberdade de escrever em telinha que tudo aceita, vamos escalar os notáveis que dignificam qualquer Escola e poderiam atrair uma grande torcida. Na frente de tudo o abre alas e a comissão de frente da Cultura, pela sua própria idade e estabilidade, a maioria dos seus membros deve desfilar em carro alegórico, com ar condicionado.