top of page

O tiro que saiu pela culatra.



Tudo começou quando um alucinado chegou ao poder. Onde um povo que se identificou com a ideia de ser melhor que o outro pobre, eliminar o perigoso comunismo, o socialismo que vai te igualar ao seu semelhante, que eles não suportam ver e se identificar, incentivando ideia coletiva de superioridade, o alucinado vendeu a ideia do poder, o povo “poder” andar armado.


Aquela velha frase do professor Paulo Freire, que eles também passaram a odiar: “QUANDO A EDUCAÇÃO NÃO É LIBERTADORA, O SONHO DO OPRIMIDO É SER O OPRESSOR”!


Nunca fez tanto efeito.


Foi uma euforia, acharam que iam comprar arma em 10 sem juros, que o CACs iam ser distribuído gratuitamente. O sonho da casa própria virou coisa do passado, muitos almejavam obter uma arma.


O Hitler tropical ganhou mais espaço com a ideologia, "Deus, Pátria, Família", do Integralismo de extrema direita. O pai de duas famílias, temente a Deus pra diminuir a culpa de seus pecados, se agarrou ao direito de liberdade de fazer o que quiser, falar o que bem quer, em nome da pátria.


Se ideia inicial um dia foi um golpe de estado, aliado ao povo. O Hitler tropical se esqueceu de dar ao pobre poder de compra, não teve golpe, aquele que sonhava em ter arma, não está nem comendo carne. Pra continuar se sentindo parte integrante da elite, só resta fazer sinal de arma com a mão. Num governo que não tem políticas públicas pra aquele que sempre foi excluído e que ele vendeu a ideia de poder.


Os poderosos, ricos? Continuam matando, atiram até em polícia. Se era pra ser golpe ou ter golpe! O tiro saiu pela culatra, o único golpe mesmo continua sendo no pobre.


 

Música.


Roda de Samba das Mulheres.



 


Trilhas sonoras que podem ser licenciadas a partir de $ 9 reais, para videos em redes sociais!

Abra agora um perfil na Cedro Rosa Digital.


Plataforma musical reune artistas, compositores e usuários comerciais de música, como TV, publicidade, rádios e internet para pesquisar, escutar e licenciar obras certificadas para trilhas sonoras diversas. Qualquer um pode abrir um perfil apenas com nome e e-mail.


Veja como funciona.


 


Jornalismo e política.




Os Evangélicos e a Política.





Comments


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page