top of page

Quem nunca errou que atire a primeira pedra


Outro dia conversando com uma ex-aluna percebi que com o passar dos anos fiquei mais tolerante com os meus erros, talvez isso seja um sinal de amadurecimento, ou apenas sinal de que passei a entender que o erro faz parte do processo de construção e aprendizagem.


Pelo menos hoje para mim isso faz total sentido.


Comigo aconteceu assim, fui mudando conforme a idade avançava, mas com certeza quando eu era mais jovem também “cometia o erro” de colocar todo peso do mundo sob minhas costas quando eu errava, ou simplesmente não enxergava os reais motivos do erro em si, ou ainda queria (algumas vezes) atribuir a culpa dos meus erros a terceiros.

Que bom que a gente cresce e aprende.


Enquanto conversávamos percebi que assim como eu quando jovem, ela também costuma colocar o peso dos erros sob suas costas, muitas vezes por erros que talvez nem fossem tão graves assim, mas o que mais a incomoda nem é o erro em sim, mas o que as pessoas vão achar.


 

Hora de esfriar a cabeça e escutar uma playlist de música intrumental...

 

Não me preocupo mais com isso, são poucas as pessoas que realmente se importam com a gente a ponto de darmos atenção para o que a maioria acha.


Quem nunca errou?


Pensando bem enquanto escrevo eu percebo que já errei bastante, a diferença é que hoje tento aprender com esses erros e evoluir, melhorar.

Uma coisa que busco fazer hoje em dia é tentar diminuir a possibilidade de erro, e isso se faz com planejamento, com estudo, mas mesmo assim eles acontecem.


Lembre-se que existem variáveis que estão sob o nosso controle e por isso devem ser cuidadosamente observadas, mas existem também aquelas que não podemos controlar, acho que descobrir isso ajuda bastante no processo de entendimento de que em algum momento poderemos cometer algum erro, e acreditem, cometeremos.


Já contratei errado, e isso é um problema quando a gente percebe, pois sempre ficara a dúvida do que fazer. Manter é custo, demitir é custo, tem a questão do tempo perdido que muitas vezes não tem como recuperar.

Já demiti errado, e perceber isso após concluir o ato é bastante frustrante, não dá para voltar atrás, e admitir é muito difícil principalmente se não tiver uma opção para ao menos amenizar o erro.

Já me demiti errado, e nesse caso eu percebi assim que deixei a sala da minha gerente, foi muito rápido e nesse dia eu aprendi que tomar decisão no impulso é muito complicado, como dizia um colega de trabalho, “nunca tome decisão com a cabeça quente, dê uma volta e tome um café antes”.


Acho que foi nessa época que comecei tomar café, hoje nem e-mail ou mensagem de texto eu respondo de cabeça quente, aliás, esse aprendizado foi valioso o bastante para eu cultivá-lo até esse momento.

Errei ao aceitar lecionar matérias que não conhecia muito bem ou não dominava, hoje não faço mais isso.


 
 

Aprendi da pior maneira possível o quanto aceitar falar de um assunto que você não conhece muito bem pode ser doloroso, só para dizer o mínimo, tanto para você quanto para os alunos.

Eles esperam por pessoas que possam contribuir com o mínimo, e se você não for capaz de fazer isso o erro se torna evidente muito rápido e a cada novo encontro.


Claro que a experiência pode ajudar a encontrar alternativas, mas até isso pode ser um erro, afinal você se engana e engana alguns alunos, o resultado disso não pode ser positivo para nenhum dos dois lados.

Já errei ao aceitar um emprego que claramente não tinha alinhamento com minhas habilidades e convicções, errei ao acreditar que contar com alguém nem sempre significa sintonia nos objetivos, errei ao compartilhar uma alegria, um projeto novo, errei ao pensar que nunca aconteceria comigo.


Mas também errei ao não confiar em meus instintos, não confiar que seria possível e que só dependia de mim, errei ao não ser mais tolerante com meus filhos e por me dedicar por tantas vezes mais ao trabalho do que a eles.


Errei por não ter aproveitado mais meu pai e minha mãe, por não ter dito quantas vezes fosse possível o quanto os amava, o quanto os admirava.

Mas o mais importante é que hoje, olhando para trás, tenho plena consciência que acertei mais do que errei, e olhando para frente também tenho a certeza que ainda vou errar, mas com uma diferença, esses erros servirão como novas bases de aprendizado e conhecimento, sem pressão, sem culpa, sem cobranças, afinal quem nunca errou?


Se alguém respondeu que não, que atire a primeira pedra.


Paulo Eduardo Ribeiro, do Canal Ponte Aérea, para CRIATIVOS!


 

Artistas e Projetos Cedro Rosa



Maestro Marinho Boffa, na Cedro Rosa



Gisa Nogueira e seu lindo CD nas plataformas digitais.



Tania Malheiros e seu lindo trabalho na Cedro Rosa



Roberta Nistra, na Cedro Rosa


Projeto 40 Anos do Clube do Samba - Vaquinha Virtual




 

Cedro Rosa cria plataforma digital que permite registro, distribuição e licenciamento de músicas no mundo inteiro. Tudo online!


A Cedro Rosa , produtora e distribuidora de conteúdos, com sedes no Rio de Janeiro, New York e Tokyo criou uma plataforma digital de administração e distribuição de músicas no mundo inteiro.


Para ter acesso, como artista, empresa ou simplesmente amante de música, basta abrir um perfil, apenas com nome e e-mail.


A plataforma digital funciona em 10 idiomas e conta com mais de 3 000 mil certificadas, prontas para serem licenciadas para sincronizações diversas em filmes, novelas, audiovisuais, games e publicidades.



Abra um perfil na Cedro Rosa e acompanhe nossas redes digitais. https://linktr.ee/cedrorosa


Compositores, bandas e artistas podem registrar suas musicas e fazer contratos de distribuição e licenciamento e empresas da midia como TVs, Radios, produtoras de cinema e conteudo em geral podem licenciar essas obras devidamente certificadas diretamente na plataforma.



 

Playlist da Cedro Rosa no Spotify e no Youtube. Músicas disponíveis para trilhas sonoras diversas.


A Cedro Rosa representa milhares de obras musicais originais. Escute as playlists nas plataformas mais famosas do mundo.




O Melhor da MPB




Bossa Nova / Spotify

Instrumental Esporte Fino / Youtube




Para Dançar / Playlist / Youtube




Todas essas obras são representadas pela Cedro Rosa.

Abra um perfil em nosso site.

Consulte-nos para sincronizações para trilhas sonoras.


Acompanhe nossas redes sociais.



Комментарии


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page