top of page

“Oscar Verde”, um prêmio especial pelos 30 anos de parceria entre o Instituto Ipê com o WFN


Claudio Padua, Princesa Anne, Joana Padua e Edward Whitley _IPEJPG

Há trinta anos, Edward Whitley criou o Whitley Award (parte do Whitley Fund for Nature - WFN), um prêmio que visa reconhecer contribuições excepcionais para a conservação da biodiversidade. Conhecido como o “Oscar Verde”, em 30 anos foram arrecadados e repassados a aproximadamente 200 conservacionistas selecionados mais de 20 milhões de libras por meio do prêmio.


Em 1992, apenas um ano antes do Whitley Award ter início, meus pais, Claudio e Suzana Padua, fundaram o IPÊ. Edward havia procurado meu Pai algum tempo antes porque estava pesquisando para escrever um livro sobre jovens conservacionistas. Desse encontro nasceu uma parceira e amizade duradoura que se fortalece a medida que o tempo passa.


Desde o início, a cerimônia ocorre na prestigiosa Royal Geographical Society, e Edward convidou ninguém menos que a princesa Anne (the Princess Royal) para ser a patrona. Em 30 anos, ela esteve fielmente em todos os eventos entregando e parabenizando os ganhadores.


Meu pai foi ganhador bem no início, e nesses anos todos mais cinco profissionais do IPÊ também foram agraciados com esse prestigioso prêmio por seus trabalhos inspiradores.


Em abril desse ano (2023), num dia primaveril, mas de bastante frio para essa época em Londres, eu tive a oportunidade de ir ao meu primeiro evento de entrega do Prêmio Whitley. Nessa ocasião, pude conhecer e conversar com a princesa Anne. Ela me contou, rememorando sua visita ao Brasil à sede do IPÊ no interior de São Paulo, que lá havia visto macacos quando fez uma trilha na floresta. Ela também me confidenciou, como se em um pequeno segredinho entre nós, que o projeto do Mico Leão Preto (o do meu Pai) foi até hoje um dos seus preferidos.


Mas a noite foi ainda mais impactante pelo que ocorreria durante a cerimônia. Ao final da entrega pela princesa a todos os ganhadores dos prêmios desse ano, os apresentadores anunciaram meus pais como ganhadores de um prêmio especial pelos 30 anos de parceria com o WFN. Um prêmio nunca antes recebido por outro ganhador.


Nessa noite, tive a oportunidade de ver, e minimamente participar de um mundo diferente do meu e da minha própria jornada profissional que passa longe de tudo isso. Sempre brinco que sou ambientalista de coração, mas não de profissão. Acredito que, muitas vezes, incorporamos valores e entendimentos por vivermos às margens do que nos é ensinado no modelo e exemplo da realidade familiar. E eu presenciei e vivi indiretamente, a minha vida toda a conservação da natureza vendo meus pais em sua missão incansável. Eles fazem um trabalho do qual eu e meus irmãos, durante muito tempo, participamos por tabela com as mudanças corajosas em desbravarem territórios antes não trilhados, que é marca de líderes e grandes empreendedores. Eles são educadores e professores, dentro e fora de casa. Contribuem de forma incrível para que o mundo seja um lugar melhor para mim, e saiba que para você também que está lendo esse meu depoimento.


Enfim, foi uma noite memorável e marcante para meus pais e para mim, filha orgulhosa das conquistas deles e de todos seus esforços. Poder estar junto a eles nesse momento tão solene não tem preço.



(Se você não conhece o IPÊ, veja: www.ipe.org.br ).


 

A Confluência Visionária entre Ecologia, Desenvolvimento, Cultura e Economia Criativa: O Impacto Transformador da Cedro Rosa Digital na Música Independente Global

Numa era em que a consciência ambiental converge com a inovação econômica, a Cedro Rosa Digital se destaca como uma força impulsionadora a cultura e economia criativa.

Certificando e distribuindo obras e gravações musicais, essa plataforma pioneira não só eleva a música independente, mas também catalisa o emprego e a renda.


Artistas e compositores de todo mundo tem feito diveros protestos grandes empresas de streaming porque recebem valores muito baixos pela execução de suas obras. O problema se agrava, porque mais de 10% destas obras sequer estão devidamente certificadas internacionalmente, impossibilitando a identificação de seus autores. A Cedro Rosa Digital faz exatamente isso, certificar essas obras e gravações.



Alta qualidade musical, escute agora, na playlist Cedro Rosa / Spotify


Ao democratizar o acesso e garantir direitos autorais justos, a Cedro Rosa Digital estimula um ecossistema inclusivo para artistas emergentes.

Este fenômeno não só impulsiona a economia criativa, mas também proporciona uma qualidade de vida aprimorada para músicos e profissionais do setor. Seu impacto global reverbera, oferecendo oportunidades equitativas e trazendo harmonia entre arte, sustentabilidade, na medida em que esses autores podem se dedicar a seu oficio, criar músicas, em suas própriias casas, com segurança, enquanto a Cedro Rosa cuida da burocracia.




0 comentário

Comments


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page