top of page

O YOUTUBE GERA US $ 5 BILHÕES COM ANÚNCIOS E O YOUTUBE MUSIC TEM MAIS DE 30 MILHÕES DE ASSINANTES


A era digital e o mundo do streaming continuam a apresentar números estonteantes. Apenas neste trimestre, o Youtube fatura, com anúncios USD 5 bilhões e o YouTube Music chega a 30 milhões de assinantes, dobrando sua marca de 15 milhões de assinantes globais, incluindo os gratuitos, em maio de 2020.


Esses números foram atualizados em 29 de outubro 2020 pela a Alphabet, controladora do Youtube.

Hope, videoclipe de Gerson Santos, produzido pela Cedro Rosa
Hope, videoclipe de Gerson Santos, produzido pela Cedro Rosa

“As assinaturas do YouTube continuam crescendo. O YouTube agora tem mais de 30 milhões de assinantes do Music e Premium, e mais de 35 milhões, incluindo aqueles em avaliação gratuita. ”, informou Sundar Pichai, o CEO da gigante da mídia, em uma teleconferência com investidores sobre os lucros do Q3 Alphabet.


O Spotify continua liderando o segmento de streaming musical com 144 milhões de assinantes pagantes em todo o mundo.

A outra grande estatística revelada pela Alphabet de interesse para a indústria da música ontem foi o volume de publicidade do YouTube.

De acordo com os relatórios fiscais do terceiro trimestre de 2020 da Alphabet, o YouTube gerou US $ 5,04 bilhões com anúncios nos três meses até o final de setembro deste ano. Isso representou um aumento de mais de US $ 1,2 bilhão em relação aos US $ 3,80 bilhões gerados pelos anúncios no YouTube no mesmo trimestre de 2019.


Hope, com Gerson Santos - Lançamento Cedro Rosa

Romper o limite de receita de anúncios trimestral de US $ 5 bilhões é ainda mais notável pelo fato de que a pandemia pareceu sufocar as receitas de anúncios do YouTube no segundo trimestre de 2020, que em US $ 3,81 bilhões estavam apenas ligeiramente acima dos US $ 3,60 bilhões gerados pela plataforma no segundo trimestre de 2019.

Se o YouTube puder gerar outros US $ 5 bilhões no quarto trimestre, isso colocará a plataforma em disputa para movimentar mais de US $ 18 bilhões em anúncios ao longo de 2020 (definido pelo COVID-19). É claro que, para os detentores de direitos autorais da indústria musical, a grande questão será quão grande parte daqueles mais de US $ 5 bilhões em dólares de publicidade trimestral está sendo paga à indústria musical.


DJ francês Kriok, em Paris, by Cedro Rosa
DJ francês Kriok, em Paris, by Cedro Rosa

A explosão do streaming fez com que diversos shows, inclusive de música eletrônica, sejam transmitidos ao vivo, em multiplataformas.


O DJ francês, representado pela Cedro Rosa, sempre transmite flashs de suas apresentações.


A empresa de análise Pex, com sede em Los Angeles, lancou um relatório informando que apesar de representarem apenas 5% de todo o conteúdo da plataforma, os videoclipes representaram 22% de todas as visualizações do YouTube no ano passado, um aumento de 2% em 2018.

Além disso, Pex observou que os vídeos musicais foram responsáveis ​​por 83% dos vídeos que ultrapassaram 1 bilhão de visualizações no YouTube no ano passado.


 

A Cedro Rosa, start up brasileira, com sedes nos Estados Unidos, New York e Tokyo cria plataforma digital em 10 idiomas para administrar direitos autorais de música


Um dos maiores problemas da era digital são os números astronômicos: milhões de obras, áudios e vídeos lançados diariamante na rede. Mas como certificar e pagar direitos autorais aos titulares, proprietários destes ativos?




A plataforma digital que a Cedro Rosa criou para administrar direitos autorais musicais, além de registrar obras e gravações, gera os códigos internacionais (ISWC para obras e ISRC para gravações), fazendo com que os autores possam receber direitos autorais no mundo inteiro.


"Na maioria das vezes as empresas de streaming simplesmente nao sabem a quem pagar os royalties devidos por falta de certificação de obras e gravações musicais, ao ponto de algumas plataformas como FACEBOOK restringirem drasticamente o streaming musical", informa Antonio Galante, CEO da Cedro Rosa.




0 comentário

Comments


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page