top of page

O que vi



Era alegria, felicidade ou euforia?

O que vi na brancura brilhante de um ponto de espuma que a explosão das ondas do mar espirrou tão contente pra perto de mim?

Foi um sorriso feito de luz?

O regozijo do seu próprio acontecer?

A profundidade do verdadeiro brincar?

Será que vi a união da beleza com a alegria?

Um aceno de Deus?

Uma felicidade tão fugaz quanto eterna?

A libertação de tudo que é, do que não é, e do que viria a ser?

O casamento do tudo e do nada num único pontinho de luz?

Acho que vi o numinoso,

O movimento virando dança,

O milagre da inocência,

O amor que também é loucura,

A alegria dos anjos,

As benções dos arcanjos e

O brincar dos querubins.

Mas por que procuro palavras para o que só se revela sem a presença delas?

Que saudades de Kant, que nos bota no nosso devido lugar!

Do seu “em si” inacessível ao conhecimento!

Do que eu podia ver e sentir com quatro anos de idade.

Do que é mais livre do que tudo que podemos conceber e mais generoso do que tudo que nos permitimos receber.

Da revelação que se imprimiu em meus olhos num único segundo,

Do ponto de luz e de branco que me despertou tanto amor.

Da pureza virando o Todo.

Eu vi.


 

Música, Arte, Cultura




Cedro Rosa Digital contribui diretamente para o fortalecimento do mercado de trabalho no setor musica




A Cedro Rosa Digital desempenha um papel fundamental na profissionalização de novos músicos, compositores, cantores e produtores. Através da plataforma, esses talentos emergentes têm a oportunidade de alcançar uma audiência global e construir uma carreira sólida no mundo da música. A Cedro Rosa Digital oferece suporte na distribuição, licenciamento e divulgação das suas criações, abrindo portas para o mercado de trabalho tanto no Brasil quanto no exterior.


Steve K, artista Cedro Rosa. Músicas disponiveis para trilhas sonoras.




Comments


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page