top of page

O jornalista Franklin Martins fala sobre o “Volume Zero” da obra “Quem foi que inventou o Brasil"



Ao Vivo, nesta segunda-feira, dia 17 de abril, às 7 da noite.


No dia 19 de abril, o jornalista Franklin Martins lança no Rio de Janeiro o Volume Zero do livro “Quem foi que inventou o Brasil?”, que traz um subtítulo esclarecedor: “A música conta a história do Império e do começo da República (1822-1906)”. Ele dá sequência aos três primeiros volumes da obra, publicados em 2015, que se dedicaram à intensa relação entre a música e a política na República (1902-2002). O evento ocorrerá na Blooks Livraria de Botafogo (Praia de Botafogo, 316, lojas D e E), a partir das 19h, com entrada gratuita.


Acompanhe em nosso canal do Youtube.




No livro (de 614 páginas), Martins mostra que a invenção do Brasil pela música é ainda mais antiga do que se pensa, como já sugeria Lamartine Babo na marchinha “História do Brasil”, extraordinário sucesso do carnaval de 1934. O autor reuniu cerca de 300 canções sobre política, a escravidão e a resistência ao racismo e à opressão, compostas e cantadas nos tempos do Império e nos primórdios da República. A maioria delas foi gravada pela primeira vez para o livro. O material está disponível no site www.quemfoiqueinventouobrasil.com.


De acordo com o autor da obra, lançada pela Kotter Editorial e pela Editora Letra Selvagem, a relação do país com a canção vem desde a formação do Brasil enquanto nação independente. “Algumas das canções deste período foram produzidas nos palácios e instituições oficiais, mas a maioria nasceu nas ruas, ou seja, nos circos, barracas, senzalas, teatros, salões, rodas de boêmios, cafés-cantantes e chopes berrantes”, explica Martins. “Também no Império nossa música popular, cantando e brincando, buscou os caminhos para registrar os fatos do momento e expressar insatisfações e esperanças, muitas vezes trombando com os donos do poder.”

 

Cedro Rosa Digital está impactando a música independente e a mídia, com licenciamentos online


A Cedro Rosa Digital está tendo um impacto muito positivo no mercado de música independente em todo o mundo. A empresa é responsável por registrar e certificar obras musicais, gerando receita para compositores e produtores independentes. Além disso, a Cedro Rosa proporciona o download oficial e o licenciamento de trilhas sonoras para produções de vários orçamentos, incluindo jogos.




O trabalho da Cedro Rosa Digital tem sido fundamental para ajudar compositores e produtores independentes a terem seus trabalhos reconhecidos e remunerados de forma justa. Com sua atuação, a empresa tem contribuído para o fortalecimento da música independente em todo o mundo, oferecendo soluções eficientes e acessíveis para a distribuição e comercialização de obras musicais.


Além disso, a Cedro Rosa Digital tem se destacado pela qualidade dos serviços prestados, o que tem atraído a atenção de diversos artistas e empresas do setor de entretenimento. Com sua atuação, a empresa tem ajudado a tornar o mercado musical mais justo e transparente, contribuindo para o desenvolvimento da indústria criativa em todo o mundo.


A nata da música independente produzida e distribuída pela Cedro Rosa, no Youtube.


Comments


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page