O ÚLTIMO BAILE




Terminou a aula na Faculdade às 22:00. Despediu-se dos alunos e dirigiu-se à Praça Tiradentes, 79: Estudantina. A “dica” foi dada por uma colega, que ficou de encontrá-lo lá. Não foi! Lugar de boa música e boa bebida, afirmou. Bom para quem gosta de dançar, o que não era o seu caso, mas, solteiro, relacionamento terminado há pouco, dispôs-se a ir para conhecer.


Verdade é que não sabia dançar. Nas festas de formatura na AABB, ficava de longe sem se aproximar do salão. Os amigos (nem todos) não paravam um minuto: encaravam qualquer estilo, samba, rock e até mesmo tango e bolero quando a Cuba Libre subia à cabeça. Queriam se divertir e tentar arrumar uma namorada. Ele não se animava, preferindo ficar no bar bebendo e conversando.