NINGUÉM VÊ QUANDO ELE PASSA



Hoje, bisbilhotando no fundo da gaveta, mania de qualquer compositor que se preza, encontrei uma letra antiga que fiz a partir de uma frase do velho Mário Lago:


EM TERRA DE CEGO NÃO ADIANTA SER REI,

NINGUÉM VÊ QUANDO ELE PASSA


Papai tinha vários exercícios de criação, hábito que ele manteve até o fim da vida, como os sonetos de chamar sono e as frases e diálogos de situações.