Milésimo artigo da Criativos! "Não julgarás"


Paula Sabbag

( Nota da redação: este é artigo número 1000 da revista Criativos!)



Não sei se seria muita ousadia dizer que quase todos nós nos colocamos em diversos momentos na condição de juízes. Julgamos as pessoas e muitas vezes até nós mesmos. Sendo assim, ouso novamente dizer que o ato de julgar é quase inerente ao ser humano.


Porém algo quase nunca pensado é em que os julgamentos são baseados. Para dizer que algo é certo ou errado, apropriado ou não, bom ou mau, fazemos uso do que conhecemos, vemos e ouvimos. E quais desses pontos nos dão embasamento suficiente para julgar? E