top of page

PERDEU, DUDA!




Paulo Castro, o Paulinho do Cavaco, escritor e compositor

Esticou o pescoço por cima do grupo e viu e ouviu o guarda perguntando: “Qual é o seu nome?” A resposta veio baixa: “Duda”. O policial deu um sorriso e disse: “Pois é, Duda. Perdeu. Cadê o celular?”.


O adolescente franzino mexeu no bolso do short e o passou para o policial. A multidão urrava: “lincha, mata!”. Alguns arriscaram uma agressão física, mas foram contidos pelos policiais e outros passantes, inclusive ele.


A vítima, mais calma, pegou o aparelho de volta e pediu que a turma não tomasse atitude violenta. “É um problema social”, chegou a dizer antes que fosse vaiada e ironizada com vários “Tá com pena? Leva pra casa!”. Duda demonstrava um misto de medo e indiferença. Medo por uma possível sessão de porrada e indiferença por ter quase certeza de que sua vida caminhava para um eterno “perdeu, Duda”.


De início, não reconheceu o garoto, encolhido e assustado, mas, aos poucos, veio à mente o craque do time juvenil do futebol de praia da sua rua. Controle de bola, drible rápido, potência nos chutes. Valente, entrava nas divididas com os mais fortes e, muitas das vezes, ganhava a bola. Orientava as jogadas: “centra”, “olha o ponta”, “chuta”! Tinha liderança, era respeitado. Depois do jogo, vitória do seu time, se despedia com um “até sábado”, respondido com um “Valeu, Duda!”, “Grande Duda!”, “Sábado aí, Duda!”. Às vezes, um abraço e um “Mandou bem demais, Duda!”. Virou seu fã. Ele, do time dos veteranos, chegava antes do seu jogo, pegava um lugar no paredão para assistir ao futebol do garoto.


Duda não frequentava a esquina à noite, onde todos os garotos conversavam sobre namoradas, festinhas, o jogo da tarde e, claro, invariavelmente, o desempenho dele. Ele era o ausente presente. Ninguém o excluía, a exclusão se dava natural e perversamente. Ele não era da turma da rua, era do time de futebol, lugar conquistado depois que o viram jogar a pelada das seis e meia com os porteiros dos prédios. Na hora, o convite e o ingresso no meio-campo do time dos menores.


Hoje, porém, o craque foi parado pela retranca policial e estava diante de um time que queria tirá-lo de campo com inúmeras fraturas. Abriu caminho e aproximou-se do garoto. Ajoelhou-se a seu lado e disse: “E aí, craque”? Ele respondeu, agora de cabeça baixa, envergonhado: “Perdi, Mais Velho”!


Lembrou-se de que o garoto tratava assim o pessoal do time dos veteranos. Não era depreciativo, não; era respeito. “Perdi, Mais Velho”. Falava como se pedisse desculpas por não ter encontrado o caminho do gol no jogo da vida.


Ia dizer alguma coisa para o menino, mas o camburão encostou e levou Duda sem vitória, sem esquina, sem esperança e vaiado por uma enorme e insensível torcida adversária.


Perdeu, Duda. Perdemos, Duda.


 

Conheça as músicas de Paulo Castro, codnime Paulinho do Cavaco, escritor e compositor.


Saudade de Meus Botequins /


"Reunião de Condomínio", de Paulinho do Cavaco, gravado no disco do Bip Bip, produzido pela Cedro Rosa.



Escute o disco Roda de Samba no Bip Bip





Saudade de Meus Botequins / Paulinho do Cavaco e Luis Pimentel

 

Plataforma digital traz músicas certificadas disponíveis para trilhas sonoras diversas no mundo inteiro

A Cedro Rosa produtora e distribuidora de conteúdos, com sedes no Rio de Janeiro, New York e Tokyo.


Sua plataforma digital funciona em 10 idiomas no mundo inteiro e conta com mais de 3 000 mil certificadas, prontas para serem licenciadas para sincronizações diversas em filmes, novelas, audiovisuais, games e publicidades.



Abra um perfil na Cedro Rosa e acompanhe nossas redes digitais. https://linktr.ee/cedrorosa


Compositores, bandas e artistas podem registrar suas musicas e fazer contratos de distribuição e licenciamento e empresas da midia como TVs, Radios, produtoras de cinema e conteudo em geral podem licenciar essas obras devidamente certificadas diretamente na plataforma.



 

Playlist da Cedro Rosa no Spotify e no Youtube. Músicas disponíveis para licenciamentos.


A Cedro Rosa representa milhares de obras musicais originais. Escute as playlists nas plataformas mais famosas do mundo.


Bossa Nova / Spotify

Instrumental Esporte Fino / Youtube


Todas essas obras são representadas pela Cedro Rosa.

Abra um perfil em nosso site.

Consulte-nos para sincronizações para trilhas sonoras.


Acompanhe nossas redes sociais.


0 comentário

+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page