top of page

Brasil, um país onde todos são iguais, só que uns são mais iguais que outros.

Paulo Eduardo Ribeiro, do Canal Ponte Aérea, para CRIATIVOS!




“Se um dia o Brasil entrar em guerra, o próprio povo cuidará de nosso extermínio.”


Escrevi isso em 2018 durante a greve dos caminhoneiros que parou o Brasil.

Naquele momento onde muitas pessoas falavam e escreviam sobre empatia e tantas outras coisas que de tão mal utilizadas acabaram virando clichês, o que se via no mundo real era cada um olhando para o seu umbigo.


Pessoas mostrando seu pior, das mais variadas maneiras, a começar pelos postos de gasolina que simplesmente elevaram o preço dos combustíveis sem o menor constrangimento.

Nos supermercados pessoas travando uma luta sem precedentes para poder estocar qualquer coisa e assim garantir sua sobrevivência e dos seus, sem se importar nem por um segundo com o próximo.


“Ame o próximo como a ti mesmo!"


Com certeza, desde que o próximo não seja alguém distante.

Mas o episódio de 2018 traria aprendizados, pelo menos para nós brasileiros.

Sairíamos pessoas melhores, e como somos seres dotados de capacidade intelectual e empatia, conseguiríamos superar, juntos, qualquer adversidade depois daquele evento.


 

Roda de Samba de Mulheres. Escute a playlist na Spotify.

 


“Nas dificuldades conseguimos extrair o melhor das pessoas!”

Quase dois anos depois somos colocados novamente a prova, dessa vez em escala mundial, e mais uma vez o ser humano mostra sua capacidade de não se importar com o próximo.

Claro que estou generalizando e isso talvez seja um erro, ou não seja justo, mas o que assistimos diariamente é assustador.


O que se viu no início da pandemia foi uma correria desenfreada para se estocar o que fosse possível, comida, álcool, produtos de limpeza, até papel higiênico.

Como aconteceu no episódio da greve dos caminhoneiros com os combustíveis, o preço do álcool em gel triplicou, e mesmo assim o pior das pessoas mais uma vez aflorou na busca pela maior quantidade possível do produto.

Por que levar apenas um se posso levar todos?


“Ame o próximo como a ti mesmo!"...


A empatia estava mais uma vez na boca do povo, desemprego, fome, falta de perspectiva, falta de uma vacina.

O mundo correndo contra o tempo, milhares de pessoas perdendo as esperanças, outras milhares perdendo a vida.

Com o passar do tempo as pessoas vão se cansando, e continuam mostrando o que há de pior no ser humano.


“Você sabe com quem está falando? Cidadão não! Melhor que você!”


Pelo menos a vacina parece ser algo que em breve estará disponível, mais uma chance do ser humano mostrar que talvez seja injusto dizer que ele não sabe se colocar no lugar do outro, a empatia em prática.

E como tudo na vida, há momento para coisas ruins e para coisas boas, e o dia mais esperado dos últimos meses chegou... Habemus Vacina!!!



 

O melhor da nova bossa nova. Escute no Youtube.

 

Pelo mundo todo celebrações, e o mais importante, planejamento para o próximo passo, vencer o inimigo invisível.

Tínhamos novamente a chance de mostrar o que ser humano tem de melhor, e na minha opinião, falhamos outra vez.

Muitos da linha de frente sem acesso a vacina, mas políticos, seus filhos, cônjuges e amigos posando felizes com o dedo em V enquanto o líquido que pode salvar muitas vidas é lentamente injetado.


A foto está garantida, a postagem nas redes sociais também.

A opinião pública mais uma vez cobra a empatia cantada em prosa e verso, mas já está feito, só resta agora aparecer, fazer cara de arrependimento e vomitar os mais diferentes absurdos para justificar o injustificável.


Furar a fila para garantir sua dose de vacina, sua dose de esperança.

A mesma vacina, muitas vezes desdenhada nas redes sociais, por negacionismo ou politicagem, mas celebrada nas postagem quase que instantaneamente com alguma alusão aos céus.


“Ame o próximo como a ti mesmo!”


Isso mostra que nós, os apenas iguais, estamos muito longe dos que são “mais" iguais, em todos os sentidos.

Hipocrisia? Falta de compaixão? Falta de caráter?


Talvez um dia encontremos respostas, por enquanto não podemos desanimar, afinal de contas todos serão vacinados um dia, até lá continue fazendo a sua parte, amando o próximo como a ti mesmo.

 

Plataforma digital traz músicas certificadas disponíveis para trilhas sonoras diversas no mundo inteiro

A Cedro Rosa produtora e distribuidora de conteúdos, com sedes no Rio de Janeiro, New York e Tokyo.


Sua plataforma digital funciona em 10 idiomas no mundo inteiro e conta com mais de 3 000 mil certificadas, prontas para serem licenciadas para sincronizações diversas em filmes, novelas, audiovisuais, games e publicidades.



Abra um perfil na Cedro Rosa e acompanhe nossas redes digitais. https://linktr.ee/cedrorosa


Compositores, bandas e artistas podem registrar suas musicas e fazer contratos de distribuição e licenciamento e empresas da midia como TVs, Radios, produtoras de cinema e conteudo em geral podem licenciar essas obras devidamente certificadas diretamente na plataforma.



 

Playlist da Cedro Rosa no Spotify e no Youtube. Músicas disponíveis para licenciamentos.


A Cedro Rosa representa milhares de obras musicais originais. Escute as playlists nas plataformas mais famosas do mundo.




Roda de Samba das Mulheres / Spotify

Instrumental Esporte Fino / Youtube


Todas essas obras são representadas pela Cedro Rosa.

Abra um perfil em nosso site.

Consulte-nos para sincronizações para trilhas sonoras.


Acompanhe nossas redes sociais.





1 comentário

1 Comment


"Amar o próximo como a ti mesmo", deveria ser o hábito mais bem instalado nas nossas veias, mas nossas habilidades, que nos diferencia dos seres irracionais, quando deveria nos tornar melhor, exerce uma força contrária, criando critérios para que "o próximo" seja o próximo que cumprir um checklist de aderências...infelizmente não perceberam ainda que este amor enrizado no contexto, representa o apse do melhor da humanidade, porém, o amar como amaria o próximo, já começou ineficiente ou na verdade expressando que a verdade é que o Ser Humano está sim amando e exatamente como ama a si mesmo e por isso é tão pouco...

Meu amigo, eu espero que as pessoas percebam logo que Empatia só vem antes do Respeito…

Like

+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page