top of page

LEMBRAR É PRECISO !



Com a própria vida – e sempre com ela e por ela – todos aprendemos – ou deveríamos – que, por exemplo, o ‘ontem’ nos antecipa os ‘amanhãs’, desde que a gente queira que seja assim, pois o exame da história não se limita ao estalo espontâneo ou induzido. A consideração do passado é, sobretudo, um ato da vontade e, com o tempo, saudabilíssimo hábito, independentemente de motivos ou efeitos emocionais.


É claro que os exercícios da cultura acadêmica contribuem enormemente para a valiosa aquisição das culturas da lembrança e/ou da recordação e dos consequentes domínios de nossa própria história ou, mesmo, de toda a história da civilização. Mas, infelizmente, é igualmente “claro !” que tais frutos não estão disponíveis em toda e qualquer árvore – como deveria ser. Ao contrário, as relações com o saber acadêmico são extremamente segmentadas e tão mais segmentadas quanto mais elevado o grau da miséria em que, ainda, vive o Homem.


Nossos antepassados criaram, na língua – o Latim - que deu origem à nossa e outras mais, a palavra ‘monumentum’, que significa, exatamente ‘lembrança’, ‘recordação’. E os monumentos, naturalmente, se distribuem desde os mais completamente íntimos – como seria a primeira cueca, por exemplo – até os mais públicos, como pode ser uma foto no jornal. E tudo é lembrança... tudo é recordação. Uma estátua hiper-realista ou uma escultura ou uma alegoria....e tantas outras formas que remetem a alguém, a algum tempo, a algum fato, algum lugar....tudo é monumento.


Parece-me (apenas me parece...) que as ESTÁTUAS e as DATAS têm sido formas mais comuns de monumentalização. Cheguei, mesmo, a pensar que, a partir desta sua alma comum, “ AS DATAS SÃO ESTÁTUAS NO TEMPO E AS ESTÁTUAS SÃO DATAS NO ESPAÇO “ tal sua frequência em monumentalizar.


Os monumentos públicos, longe de meros acidentes ornamentais, não se limitam, absolutamente, às simples intenções de ‘homenagear’. Pensassemos assim, estaríamos minimizando – ainda mais – o alcance da autoridade pública que deu nome àquela rua... ou que plantou ali e acolá aquela estátua e, assim, sucessivamente. Na verdade, apesar do RECONHECIMENTO À IMPORTÂNCIA dos LEMBRADOS), a monumentalização é um serviço prestado à Sociedade, a partir de seus segmentos mais populares, para quem estas lembranças serão verdadeiras ‘aulas’. E, ainda que o IDEALIZADOR do MONUMENTO não tenha consciência desta verdadeira CAUSA, com toda certeza e quase todo o mérito ele está contribuindo para O GARANTIDO EFEITO.


Logo após ter-nos deixado, em 8 de Dezembro de 1994, um dos maiores amores de muitos de nós – o Maestro ANTONIO CARLOS JOBIM – o preparadíssimo Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro, de então – decidiu monumentalizar o ARTISTA de SABIDAS DIMENSÕES LOCAL, NACIONAL E INTERNACIONAL, contemplando, destarte, a CIDADE, o PAÍS, O MUNDO, as ARTES em geral, a ARTE MUSICAL, em particular, a HISTÓRIA PASSADA e FUTURA e sua CONTEMPORANEIDADE. E contemplando, acima e antes de tudo todos aqueles que, por desencontros cronológicos ou por distâncias sociais não tiveram a chance de qualquer grau de contato com TOM.


Felizmente, acabamo-nos envolvendo, desde a zero hora deste processo que tem-se desdobrado desde Janeiro de 1995. E que, até hoje, não teve o desfecho adequado, merecido e, portanto, exigido.


A toalha não está jogada. Na EDIÇÃO de CRIATIVOS ! da próxima Segunda-feira, 29 de Março, aqui estaremos para a SEGUNDA PARTE deste nosso ‘LEMBRAR É PRECISO’.


Carlos Alberto Afonso TOCA, neste 22 de Março de 2021.



Mais de Carlos Alberto Afonso aqui!

 

Cedro Rosa cria plataforma digital que permite registro, distribuição e licenciamento de músicas no mundo inteiro. Qualquer pessoa ou empresa pode licenciar as obras para trilhas sonoras diversas. Tudo online!


A Cedro Rosa , produtora e distribuidora de conteúdos, com sedes no Rio de Janeiro, New York e Tokyo criou uma plataforma digital de administração e distribuição de músicas no mundo inteiro.


Para ter acesso, como artista, empresa ou simplesmente amante de música, basta abrir um perfil, apenas com nome e e-mail.


A plataforma digital funciona em 10 idiomas e conta com mais de 3 000 mil certificadas, prontas para serem licenciadas para sincronizações diversas em filmes, novelas, audiovisuais, games e publicidades.



Abra um perfil na Cedro Rosa e acompanhe nossas redes digitais. https://linktr.ee/cedrorosa


Compositores, bandas e artistas podem registrar suas musicas e fazer contratos de distribuição e licenciamento e empresas da midia como TVs, Radios, produtoras de cinema e conteudo em geral podem licenciar essas obras devidamente certificadas diretamente na plataforma.



Siga as redes sociais da Cedro Rosa.



 

Playlists Spotify e Youtube

Repertório Cedro Rosa.



40 Anos do Clube do Samba - CD + Show de Lancamento + Documentário

Escute Diogo Nogueira!



 

Escute Jardim do Menescal, de Tuninho Galante, com participação de Menescal, Marceu Vieira e Banda, na Spotify.

 

Compositores, músicos e artistas estão na Cedro Rosa

Produtores de TV, Cinema, Video, Teatro e Publicidade estão na Cedro Rosa.

Jornalistas e escritores estão na Cedro Rosa.

Você também pode estar na Cedro Rosa.

Abra um perfil agora.

Plataforma Cedro Rosa Online, em 10 idiomas.


Comentários


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page