top of page

"Incãodicional"


Paula Sabbag


Me lembro muito bem do primeiro cãozinho de estimação da nossa família, o Tobi. Era um lindo Perdigueiro, todo preto, imponente. Meu pai queria colocar o nome dele de "Capeto", nós não deixamos, é claro. Tobi veio para casa filhote, bem pequenininho e me lembro como se fosse ontem do primeiro dia que ele chegou.


Passei a noite acordada com ele no meu quarto enquanto todos dormiam pois estava eufórica com a sua chegada. O Tobi cresceu, nos acompanhou vida afora, aprontou inúmeras vezes, como quando roubou uma peça de carne no balcão do Cido açougueiro ou quando comeu uma barra de chocolate Diamante Negro inteirinha. E ele era tão companheiro que me acompanhava até o ponto de ônibus na avenida próxima de onde morava. Ele se foi velhinho e deixou muitas saudades e belas histórias.


Depois dele, muitos outros vieram, Tutti, Anne, Milly, Lucky. Agora na família temos a Meg e o Zack, irmãos que vivem entre o amor e o ódio quando se trata de comida e de ciúme dos donos. E apesar de termos tido gato, tartaruga, passarinho, cachorros sempre foram e continuam sendo meu grande amor, e eu sou dessas pessoas que acreditam que o cão é sim o melhor amigo do homem.


Entre a super humanização dos doguinhos e o absurdo dos mau tratos, o que não dá para negar é que os cães não exigem nada, só pedem. E pedem muito pouco por tudo que oferecem. Eles só querem amor, brincadeira, companhia, alimento e água. Eles não nos julgam e nos acompanham. Nos recebem sempre com alegria, nos fazem companhia e ao perceberem que não estamos bem, eles nos olham, lambem ou sentam pertinho e ficam por ali. E às vezes é tudo que a gente precisa em um dia difícil.


É lógico que eles latem, muitas vezes em excesso, fazem arte e cada um com suas particularidades faz coisas que não aprovamos. Afinal vale lembrar, eles não são robôs, são animais. Mas não importa quem somos, o que fazemos, onde moramos, quanto dinheiro temos, se somos pessoas boas ou más, eles nunca irão nos julgar e sempre estarão por perto, pois o amor deles por nós é incondicional. E me parece que nós seres humanos, pelo menos neste plano, ainda estamos muito longe de amar como eles.


Paula Sabbag para CRIATIVOS!


 

Música




 

Cedro Rosa Digital cria Plataforma mundial de Música, em 10 idiomas,

para gerir direitos autorais e licenciar músicas, em parceria com grandes players mundiais.

Conheça mais de 3 mil músicas certificadas.


Veja como participar aqui.


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page