Girls from everywhere


Paula Sabbag


Foi em um desses dias atrás que estava dirigindo e ouvindo a música Girl from Rio, da Anitta e comecei acompanhar a letra. Logo no início da música ela canta em inglês "Garotas gostosas de onde eu venho, nós não parecemos modelos, linhas bronzeadas, grandes curvas e a energia brilha, você vai se apaixonar pela garota do Rio". Acho muito legal ela ter feito essa homenagem às cariocas falando do esteriótipo não só da carioca, mas da mulher brasileira em geral, que tem "corpão".E quando ela faz a comparação dizendo que não se parecem com modelos, creio que se refira à profissional modelo, que no geral, precisa ser bem esguia e alta.


Pensei então em todas as mulheres que se encaixam nesses perfis, as encorpadas e as altas e magras...e pensei em um milhão de outras delas que não se encaixam nem em uma, nem na outra categoria. As que tem o corpo "normal", as que acreditam estar acima do peso, as que estão lutando pra ganhar alguns quilos. Conheço tanta mulher deslumbrante que não se enxerga desta forma. Uma quer ter o corpo da outra, e a outra quer ter o rosto da "uma"...e por aí vai. E eu como mulher me insiro nessa realidade também. Me entristece saber que muita mulher linda não se