top of page

Edu Krieger é rápido no gatilho




As coisas hoje são muito particulares. Cada um na sua bolha. Fones de ouvido e coisa e tal. Ainda sou daqueles que ouve CDs no laptop. E olha que isso já foi moderno. Semana passada falei de música minha em plataformas. Mas a culpa não é minha. O Guido, meu parceiro de música que faz os álbuns, é mais antenado e colocou nossas músicas nas plataformas. Mas confesso aqui (e que ele não nos ouça) nunca ouvi música nossa em plataforma. Escuto o CD mesmo.


Na verdade, o assunto aqui é música misturada com esse mundo novo e louco. Como jornalista, o meio de comunicação que mais mexeu comigo foi o Rádio. Mais que televisão, mais que mídia impressa. E o rádio também mudou. Quando dou por conta me vejo como um cara que praticamente não ouve mais rádio. Hoje o celular vai conquistando corações e mentes. E o próprio rádio está lá, embutido. E música não é mais em disco, CD, essas coisas. Está nas plataformas. Quando eu vejo alguém dizendo que fulano de tal é um sucesso, me espanto. Geralmente é da área do Sertanejo. Ou de um pop estranho que mistura funk com sertanejo, com pagode. Se lá. Estranho. É gente que eu nunca ouvi falar. Quando é RAP eu até gosto.


Mas não me interpretem mal. Não discordo da modernidade. Quando comecei a escrever no computador, esqueci de vez das velhas maquinas de datilografar. O computador estimula a escrever. Por isso, em meio a toda essa loucura, eu posso ser info-analfa em algumas coisas, mas me dou bem com outras. Gosto por exemplo de usar o e-mail (será que já é ultrapassado?), o WhatsApp. É comunicação rápida, em tempo real, como se diz. E curto quando vejo artistas familiarizados com esses meios, divulgando suas criações.


Pra vocês verem, eu desde pequeno, sempre curti paródias. Que são geralmente versões caricatas de canções originais. Nesses tempos cabeludos que vivemos nos últimos anos, uma forma de protesto legal, direta e divertida são as paródias abordando personagens e situações do nosso cotidiano social e político. Tem muita gente fazendo isso, mas tem um cara que me agrada demais nesse campo que é o compositor, cantor e músico Edu Krieger. Surgiu algo escandaloso na política, lá vem ele, rapidinho, com uma paródia rolando nas Redes.

Edu tem uma presença de espirito invejável. Suas paródias são inteligentes, sem apelações, são achados sensacionais. E como também é meio comum nos dias de hoje, ele tem um canal no YouTube. E de Bolsonaro pra cá, o que não falta são musas inspiradoras para o Edu. A mais recente foi na semana passada. Lembram da Damares Alves? Aquela esquisitona do Jesus na goiabeira? Ela foi a Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos durante o desgoverno passado. Hoje ela é senadora pelo DF. Cruzes! Pois então, flagraram no avião do tio dela, que também é pastor, 290 quilos de drogas. Que lindo, né?! O Edu Krieger não pestanejou e parodiou um trecho a música ‘Cachimbo da Paz’, sucesso do Gabriel o Pensador. Música de Daryl Hall, Marcello Mansur e do próprio Gabriel. Tá nas redes e no canal do Edu Krieger. Vale conferir.


“Damares ia

Sente, dá maresia

Damaresia

Tio uh uh uh uh

Apaga a fumaça

Que esse voo dá marola

Com essa fumaça

É o passageiro que decola

Acende, unge, benze, passa

Olha a goiabeira ‘ervangélica’ doidaça” (Damares ia – Edu Krieger)


 

Cultura, Arte.


Escuta essa playlist! Artistas Cedro Rosa.



A Cedro Rosa Digital está se consolidando como uma plataforma de destaque no mercado de música independente



Além de proporcionar renda e credibilidade aos artistas independentes, a plataforma Cedro Rosa Digital se diferencia pela qualidade das trilhas sonoras oferecidas para projetos audiovisuais.

Com um vasto catálogo de músicas independentes, a Cedro Rosa Digital se tornou a escolha preferida dos produtores audiovisuais que buscam trilhas sonoras exclusivas e autênticas.



A empresa se destaca por um criterioso processo de certificação, assegurando a originalidade e a excelência das músicas disponibilizadas em sua plataforma, oferecendo serviços de distribuição, certificação e licenciamento de músicas para diversas trilhas sonoras.


Escuta agora na Cedro Rosa a música Brasileiro da Gema, de Tuninho Galante e Marceu Vieira




Além de proporcionar renda e credibilidade aos artistas independentes, a plataforma se diferencia pela qualidade das trilhas sonoras oferecidas para projetos audiovisuais.

Com um vasto catálogo de músicas independentes, a Cedro Rosa Digital se tornou a escolha preferida dos produtores audiovisuais que buscam trilhas sonoras exclusivas e autênticas. A empresa se destaca por um criterioso processo de certificação, assegurando a originalidade e a excelência das músicas disponibilizadas em sua plataforma.


Estou escutando agora na Cedro Rosa a playlist Música de Bar e Boteco.




Por meio do serviço de licenciamento, os artistas independentes têm a oportunidade de ter suas músicas utilizadas em projetos audiovisuais, o que resulta em uma fonte adicional de renda e fortalece ainda mais a indústria da música independente.


Otimas cantoras, tudo Cedro Rosa, na playlist da Spotify.



Para descobrir mais sobre o vasto catálogo de trilhas sonoras independentes da Cedro Rosa Digital, visite o site oficial da empresa em https://cedrorosamusica.online/.


Desfrute de trilhas sonoras exclusivas enquanto apoia e valoriza os talentosos artistas independentes.

0 comentário

Commentaires


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page