top of page

Economia Criativa: como gerar emprego, renda e desenvolvimento no Rio de Janeiro. Assista à Live.



Fonte | Print da LIVE

O tema da Live que a Cedro Rosa recebeu nesta terça-feira, dia 1 de setembro, às 7 da noite é Economia Criativa. Como este segmento pode contribuir para gerar renda e desenvolvimento no momento caótico que o Brasil e, em especial, o Rio de Janeiro, atravessa.

Mas o que é economia criativa?


As primeiras referências oficiais e bibliográficas do termo "economia criativa" foram citações em relatório Margareth Tatcher em 1983, sobre a economia do Reino Unido (fonte WikiPedia). Posteriormente, em 2001, na Austrália, o governo implantou diversas medidas de desenvolvimento apoiando 13 setores que eram capazes de gerar renda.

Rapidamente a ONU passou a adotar este conceito e aprimorar estudos.

Em termos básicos, a economia criativa baseia-se em segmentos que privilegiam a criatividade, o intelecto.

Podemos dividir em 4 segmentos:


  • consumo: design, arquitetura, moda e publicidade;

  • mídias: editorial e audiovisual;

  • cultura: patrimônio e artes, música, artes cênicas e expressões culturais;

  • tecnologia: pesquisa e desenvolvimento, biotecnologia e tecnologias da informação e comunicação (TIC).

Na Live, conversaremos sobre como este segmento tem importância estratégica para o Brasil e, em especial, para o Rio de Janeiro, que nos últimos 50 anos foi impulsionado pelo Carnaval, Desfile das Escolas de Samba, Bossa Nova, Cinema, Televisão, Moda e Gastronomia.


Quem participa?

O cantor e produtor Didu Nogueira, que fala sobre a importância do samba e do Carnaval - ele é diretor do Clube do Samba e está produzindo com a Cedro Rosa um CD e um documentário em homenagem ao Clube do Samba, fundado por seu tio João Nogueira, sua mãe Gisa Nogueira e pela nata dos sambistas como Martinho da Vila, Clara Nunes, Beth Carvalho, Nelson Sargento, entre outros.

Nelson Freitas, cantor, produtor, gestor cultural e Sub-Diretor Geral de Cultura da ALERJ - Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro.

Antenor Oliveira, gestor cultural da FIRJAN - Federação das Indústrias do Rio de Janeiro.

Eliomar Coelho, Deputado Estadual, Presidente da Comissão de Cultura da ALERJ


A mediação será de Antonio Galante - Tuninho Galante - diretor da Cedro Rosa.



As Lives são transmitidas por nossos canais no Youtube, Facebook e Twitter.


Como a Economia Criativa pode impactar na Retomada do Crescimento no Rio de Janeiro?

Participe da Live e do Chat. Inscrevam-se.

Cedro Rosa Youtube

Facebook


Cedro Rosa Twitter

Sigam nossas redes sociais.



 

A Cedro Rosa produtora e distribuidora de conteúdos, com sedes no Rio de Janeiro, New York e Tokyo.


Sua plataforma digital funciona em 10 idiomas no mundo inteiro e conta com mais de 3 000 mil certificadas, prontas para serem licenciadas para sincronizações diversas em filmes, novelas, audiovisuais, games e publicidades.



Abra um perfil na Cedro Rosa e acompanhe nossas redes digitais. https://linktr.ee/cedrorosa


Compositores, bandas e artistas podem registrar suas musicas e fazer contratos de distribuição e licenciamento e empresas da midia como TVs, Radios, produtoras de cinema e conteudo em geral podem licenciar essas obras devidamente certificadas diretamente na plataforma.



 

Criativos! é uma revista digital de Arte, Cultura e Economia Criativa e conta com a colaboração de centenas de artistas, criadores, jornalistas e pensadores da realidade brasileira.

Editado pela Cedro Rosa.




0 comentário

Comments


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page