DENTRO DA HISTÓRIA


Pra começar, eu só queria dizer que acho, aqui com meus botões, que ainda não temos elementos suficientes pra avaliar se é bom ou ruim participar dessa grande aula de história interativa em que nos metemos, especialmente nestes últimos poucos anos que marcaram o início do século XXI.



Coliseum - Roma

Gosto muito de história e tive até a sorte de poder olhar de perto umas coisas. Não foi muito, mas já valeu. Me ajudou a desenvolver algumas teorias. A maioria provavelmente furada, mas ainda assim, tenho cá meu orgulho por ter formulado alguma coisa. Nas vezes em que tive oportunidade de viajar ao Velho Mundo, por exemplo, além da minha estupefação diante da infraestrutura (eu ficava mesmo boquiaberto diante daquela quantidade de linhas de metrô, trens, comunicações, sistemas de abastecimento, saneamento, enfim, essas coisas que nos fazem falta aqui), eu tinha uma impressão subjetiva, que derivava da cara de paisagem deles diante do novo.


Explico: no meu raciocínio elementar, uma sociedade antiga já viveu tanta coisa, já viu tanta mudança, tanta inovação, que não se impressiona com mais nada. Enquanto eu andava com cara de bobo vendo a organização das coisas, a Notre Dame me dizia que viu muita água passar naquele rio ali ao lado, desde 1163. Era eu olhando pro Tejo e a Torre de Belém falando pra mim que por pouco não viu o garoto Pedro Cabral saindo de viagem pra cá (a ob