top of page

De Pássaro a Espírito



Estava no quintal com os dois cachorros, Nala e Bowie, para que eles fizessem seu pipi e coco enquanto eu fumava um charutinho. Bowie sabe que foi feito para ser mimado. Pertence `a raça Cavalier King Charles, que ganhou esse nome porque um dos reis Charles da Inglaterra não ia para lugar nenhum sem a companhia desses cachorros. Bowie é super mimoso ao mesmo tempo que se pensa caçador. Quando caminho com ele pela vizinhança, tenta abocanhar tudo que é menor que ele, de formigas e borboletas a esquilos. Nesses momentos, eu o freio com a coleira. Mas como o quintal é fechado, ele e Nala podiam ficar soltos.

“Quando vão fazer o que tem que fazer?” perguntava-me enquanto fumava.


Num dado momento em que Bowie fuçava à volta de uma arvore, um passarinho se ergue dali num voo rasteiro de filhote que o levou até o canteiro do outro lado, onde ele se escondeu sob um emaranhado de arbustos perto da cerca. Bowie é superveloz, tem coluna flexível e pula como um coelho. Rapidamente alcançou o ponto em que estava o passarinho e eu o vi enfiar o focinho nos arbustos. Sentada no chão, Nala só fazia assistir. Numa fração de segundos, me encontrei com o coração na mão, no local onde Bowie xereteava o verde que cobria o passarinho.


Imaginava ter que libertar o filhote dos dentes caninos ou vê-lo sangrando na terra. Já me via correndo para a emergência veterinária, segurando nas mãos a agonia da inocência e até vendo o bichinho se extinguir antes de alcançar socorro. Naquele instante, vivi séculos de sofrimento e no momento definitivo tive que respirar fundo antes de agarrar Bowie pelas costas e suspendê-lo. O pássaro, que era um Robin, tinha ainda as asas semiabertas, os olhos assustados, e na entrega do desespero, se encontrava deitado de lado entre a cerca e os arbustos. Uma de suas asas estava mais aberta que a outra e me fez temer que Bowie a tivesse quebrado, mas não vendo resquícios de sangue e nem ouvindo pios de dor, libertei a mão direita para envolver o pequeno pássaro e o levantei dali, segurando Bowie com a outra mão e o mantendo restrito sob meu braço.


Entre meu cão num lado e o passarinho assustado no outro, determinação aqui e pensamento de fuga para ali, ferocidade sob a mão esquerda e medo sobre a direita, eu me rasgava em duas para que os dois animais permanecessem afastados. Foi então que vi outros Robins pousando na cerca e acompanhando o que se passava como se fossem a família do passarinho. Um deles olhou para mim fixamente, sua cabecinha cor de terracota realçando os dois pontinhos de luz em seus olhos, cujo brilho cintilante expressava a profundeza de seu ser e a altura do céu sobre si, lançando-se retilíneo, determinado, e intenso em meu coração. Eram os olhos que misturavam a ansiedade da espera e a benção da esperança que só uma mãe pode ter. Sob um halo do sol poente, a gratidão dourada da mãe do passarinho se refletia na languidez da despedida daquela tarde, iluminando e celebrando o resgate de seu filhote. Vi tudo muito rápido tendo que continuar contendo Bowie que se esperneava no canteiro e me esticar um pouco mais para colocar o pássaro salvo na cerca.


No simbolismo psicológico, pássaros representam espírito. No contexto biológico, eles são vistos ou como presas ou como predadores, e no utilitarismo da sobrevivência, ou são animais comestíveis ou dispensáveis. Mas o que senti ao salvar aquele Robin entre seres e elementos da natureza conspirando a seu favor foi, mais do que alívio, liberação.


Predador ou presa, animal ou símbolo, o pássaro que salvei também me salvou.


 

Arte, Cultura, Economia Criativa


Música da Cedro Rosa, de altíssima qualidade, na Spotify, escute!




Cedro Rosa Digital firma parcerias estratégicas com Universidades Federais, impulsionando direitos autorais na música independente em meio a um setor cultural promissor.




A Cedro Rosa Digital, reconhecida plataforma no mercado da música independente, tem fortalecido ainda mais a proteção dos direitos autorais em parceria com renomadas Universidades Federais em todo o país. Essa iniciativa ganha ainda mais relevância diante do recente estudo divulgado pelo Instituto Itaú Cultural, em 2023, que aponta a indústria da cultura como responsável por 3,11% do PIB brasileiro. Esses dados evidenciam que o segmento cultural não só gera milhões de empregos, mas também impulsiona a renda e a economia do país.


Escute essa playlist da Cedro Rosa.





Ao estabelecer parcerias com as Universidades Federais, a Cedro Rosa Digital, não só assegura a autenticidade das obras musicais, mas também contribui para a valorização e reconhecimento dos artistas independentes. O estudo do Instituto Itaú Cultural reforça a importância desse setor promissor, ressaltando a relevância dos direitos autorais na geração de empregos e renda no Brasil.


Playlist de artistas da Cedro Rosa, no Youtube


Com a colaboração dessas instituições de ensino superior, a Cedro Rosa Digital, assume uma posição de destaque ao promover um ambiente seguro e confiável para compositores, músicos, bandas e produtores. Essas parcerias estratégicas, aliadas ao impacto positivo do setor cultural na economia do país, reforçam o compromisso da Cedro Rosa Digital em impulsionar a música independente e contribuir para o crescimento sustentável do segmento artístico.

0 comentário

Comments


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page