top of page

Circuito Oriente, exposições simultâneas



Quando entrar setembro, e mesmo que muitos tenham se perdido no caminho, mesmo assim, não custa inventar, uma nova arte que venha nos trazer o sol de primavera*. A primavera chegou! Com ela o Circuito Oriente se abre para mais uma experiência de estar na cidade. Vivemos tempos de mudanças climáticas sentidas a flor da pele, o calor se faz emergente nunca época em que antes as temperaturas eram mais amenas. Nem por isso deixamos de florescer, abrindo os botões e deixando a brisa e o sol entrar, junto dela a arte, a poesia, a luz, nas suas diversas linguagens invade mais uma vez o bairro, com a abertura de exposições simultâneas, como acontece a cada evento. *Adaptação da música de Beto Guedes “Sol de Primavera”. Sábado 30 de setembro de 2023 14 às 21h*

www.circuitooriente.com.br > ESTUDIO DEZENOVE > GALERIA MODERNISTAS > CASAAMARELA > PORTÃO VERMELHO SantaTeresa – Rio de Janeiro * observar o horário de funcionamento diferenciado de cada espaço. ESTUDIO DEZENOVE SENTINELA Bernardete Amorim na Vitrine Efêmera TRANSPOEMAS Ronald Politona galeria O Estudio Dezenove recebe no Rio de Janeiro os artistas Bernardete Amorim (PR) e Ronald Polito (MG) com curadoria Adolfo Montejo Navas. Para a Vitrine Efêmera Bernardete produz a instalação SENTINELA com um conjunto de moldes em gesso de partes do corpo humano, em TRANSPOEMAS Ronald exibe na galeria um recorte de sua produção entre objetos, desenhose poesia visual. Na abertura das exposições também haverá o lançamento de três publicações: LIMIARES / LINDES (aforismos) de Adolfo Montejo Navas, “cem títulos”, cartaz de Ronald Politoe o catálogo da exposição MAGLIANI GRÁFICA, ocorridano Museu de Arte Murilo Mendes/Juiz de Fora em co-produção com o Estudio Dezenove. 30 de setembro das 18 às 21h 1 a 29/10- vitrine abertadiariamente, exposição na galeria medianteagendamento Travessa do Oriente 16 A / T. 21 2232 6572 www.estudiodezenove.com / @estudiodezenove


GALERIA MODERNISTAS

EXPRESSÕES

Angela Moraes,Afonso D'Ávila, Cadu Leal, CarlosValença, Cristina Pinho,Denise Greco, GiancarloDiniz, Laura Vivacqua, Lu Valença, Lúcia Russo, Maridea De Deus, Renata Barreto, Roberta Costa, Sheila Tostes, Tatti Simões e Vanessa Barini

Curadoria Lu Valença


A exposição coletivaé uma celebração que marca o quintoaniversário do ColetivoContemporâneos e é realizada em colaboração com a Contemporâneos Galeria. Destaca-se pela reunião de dezesseis artistas distintos, cada qual trazendo suas próprias perspectivas artísticas, singularidades, decifráveis e indecifráveis. Nas palavras de Lu Valença, um elemento fundamental da Contemporâneos reside em sua natureza coletiva. Reuniram-se em um momento crucial para a humanidade e permaneceram unidos em torno da arte. Para a curadora, o retorno à Galeria Modernistas para celebrar o aniversário do coletivo é um motivo de grande alegria para todos os envolvidos. "Contemporâneos e Modernistas estabeleceram uma parceria altamente frutífera ao longo desses anos", acrescenta, reafirmando o impacto positivodas ações coletivasdas duas galerias.


30 de setembro das 17 às 21h Rua Paschoal Carlos Magno 39

T. 21 34865387

Quinta a sábadodas 9 às 17h e domingo das 9 às 14h @modernistasgaleria / @contemporaneosgaleria

Agendamento de visitas em horários especiais: modernistasgaleria@gmail.com



 

\

Trilhas sonoras de artistas maravilhosos, na playlist Cedro Rosa. Escute aqui.



 

CASA AMARELA

LUZ MANIPULADA

José GeraldoFurtado


Em seu trabalho como iluminador e artista visual, José Geraldo Furtado vem desenvolvendo sua poética na intercessão das duas áreas, tendo a luz como elemento norteador de todo o processo. Neste percurso, surgiram muitas ideias/experimentações que foram realizadas utilizando vídeo, vídeo instalação, vídeo performance, fotografia, instalação e desenho. Nessa exposição celebra sua trajetória como artista visual. São vinte anos de produção tendo sempre o apoio da Casa Amarela, formando laços fortes de colaboração e respeito. Hoje colhemos os frutos daquilo que sempre almejamos: sermos um espaço de acolhimento e fomento da arte. Desejamos sempre proporcionar aos artistas um ambiente propícioà criatividade e que o seu talento seja compartilhado por todos nós.

30 de setembro das 14 às 19h Rua Hermenegildo de Barros, 163


PORTÃO VERMELHO

EXPOSIÇÃO COLETIVA – 4ª edição

Canteiro de Alfaces, Clara Cavendish, Clara Vaz, Claudio Gabriel, Diana Alkokán, Deisi Paiva, Eneas Valle, Ernesto Baldan,Gabriel Gariba, Lina Zaldo, Maria Pitu, Omarca,Otamy, Natália Lima, RaimundoRodriguez, Roberta Gomes Miranda, Vinicius Pastor.


30 de setembro das 14 às 20h Almirante Alexandrino 5913

T. 21 97146-8808 (Lina Zaldo) / @portaovermelho5913


 

A economia criativa engloba diversos segmentos que geram emprego, renda, desenvolvimento e pertencimento. Alguns exemplos são:

  1. Música: A criação, produção e distribuição de música gera emprego para músicos, produtores e técnicos, aumentando a renda e promovendo a diversidade cultural.

  2. Cinema: A indústria cinematográfica emprega atores, diretores, roteiristas e técnicos, promovendo o desenvolvimento de habilidades criativas e gerando renda através da produção e distribuição de filmes.

  3. Artes visuais: Artistas plásticos e visuais criam obras que são vendidas, gerando renda e promovendo o pertencimento cultural.

  4. Moda: Designers de moda e profissionais do setor criam roupas e acessórios, impulsionando a indústria e proporcionando oportunidades de emprego.

  5. Design gráfico: Designers gráficos criam materiais de marketing, impulsionando negócios e gerando emprego.

  6. Arquitetura e design de interiores: Profissionais criam espaços estéticos e funcionais, promovendo o desenvolvimento urbano.

  7. Publicidade: A criação de campanhas publicitárias gera empregos na área de marketing e promove produtos e serviços.

  8. Software e jogos: Desenvolvedores de jogos e software geram empregos na área de tecnologia e entretenimento.

  9. Gastronomia: Chefs e empreendedores no setor de alimentos criam experiências culinárias únicas, impulsionando o turismo e a renda local.

  10. Literatura: Autores e editores promovem a cultura escrita, gerando empregos na publicação e distribuição de livros.


Playlist de Samba e MPB, de artistas Cedro Rosa, na Spotify.


A Cedro Rosa Digital está impulsionando o mercado de música independente no mundo ao oferecer uma plataforma de distribuição e promoção acessível para artistas independentes. Isso permite que músicos alcancem um público global, gerando renda através da venda de suas músicas.


Playlist de grandes artistas Cedro Rosa, no Youtube.



Além disso, a plataforma promove a diversidade cultural ao dar visibilidade a artistas de diferentes origens, criando um senso de pertencimento para comunidades sub-representadas. Isso contribui para o desenvolvimento de talentos locais e o crescimento da indústria da música independente, criando empregos em áreas como produção, marketing e eventos musicais. Assim, a Cedro Rosa Digital é uma força impulsionadora na economia criativa, gerando oportunidades econômicas e culturais para artistas independentes em todo o mundo.



0 comentário

+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page