Casa da Pantera – Um bar. Um tempo.



Nessas minhas memórias informais e não autorizadas, falo de amigos, reproduzo “esbarrões” com celebridades (mesmo que essas celebridades nem tenham percebido esses contatos) e discorro sobre instituições que me são caras. Uma instituição a qual não consigo dissimular minha estima desmesurada são os botequins. Os bares. Até já tornei público que os dois estabelecimentos comerciais que mais frequento e curto, são bares e livrarias. Recentemente revisitei dois bares que há tempos não via, o Bracarense, no Leblon e o Bip-Bip, do saudoso e querido Alfredo (grande abraço ao Matias), em Copacabana. Adoro a livraria Folha Seca na Rua do Ouvidor. Infelizmente não tive tempo de ir lá nessa passagem pela Cidade Maravilhosa.


Artista da Baixada Fluminense, ouça aqui na Spotify.



Eu poderia falar de m