top of page

Cacá Diegues confirma que Deus é brasileiro



Por mais que haja uma indisfarçável sensação de alívio nos envolvendo nesses dias, ainda há resquícios dos tempos ruins pelos quais passamos recentemente. Não dá pra relaxar. E a sensação incômoda não vem somente das manifestações terroristas como as de domingo. Não. Há algo no ar que foi impregnado pelo pró-nazifascismo. Um tremendo baixo astral. A morte de Pelé no findar do ano foi traumática mas eu imaginava que era o epílogo das trevas. Mas com uma semana do novo ano, morre Roberto Dinamite, mais um ídolo do nosso esporte mais popular. Um ícone do Vasco da Gama.

Mas pra compensar tem um outro craque batendo um bolão e prestes a marcar um golaço. É Cacá Diegues (o Cacá bom). Aos 82 anos o homem está aprontando mais uma, que é um filme inspirado em um de seus grandes sucessos, Deus é Brasileiro, de 2003. Vem aí, mais uma maravilhosa produção. Não sei se o nome definitivo é Deus ainda é brasileiro. A película está sendo rodada em Alagoas, e tem como protagonista na pele de Deus, o mesmo muito bom Antonio Fagundes. Dessa vez, sem - na época ainda novato mas também estupendo - Wagner Moura. Afinal não é uma continuação, e sim um filme novo inspirado naquele.


Cacá Diegues é dos meus cineastas preferidos. Seus filmes tem poesia, sofisticação e são populares, de encher os cinemas e de encher as plateias de prazer. Já são 20 longa metragens. Clássicos campeões de bilheteria e lindos como ‘Xica da Silva’, ‘Bye Bye Brasil’, O Grande Circo Místico’, ‘Tieta do Agreste’, ‘Chuvas de Verão’, ‘Joana Francesa’, ‘Quando o Carnaval Chegar’, os primordiais ‘Cinco Vezes Favela’, ‘Ganga Zumba’, entre outros.


Dia desses eu peguei na TV, e revi mais uma vez, o delicioso ‘Deus é Brasileiro’. Curto o enredo, as interpretações fantásticas do elenco e amo aquele final com a Canção Sentimental, do Villa Lobos, na voz do Djavan. A mais bela melodia brasileira. Cacá é alagoano e escolheu seu estado para as locações. O custo da produção gira em torno de 12 milhões de reais e conta com 70% da mão de obra local. No elenco terá, além do Fagundes, Otávio Müller, Ivana Iza, Laila Vieira e Bruce Gomlesvki.


O cineasta disse em entrevista recente à imprensa alagoana que o filme não tem nada a ver com o primeiro em que Deus veio à Terra para descansar. O novo filme, que conta com os mesmos personagens é “uma comédia cívica que trata de problemas reais do Brasil. Estou tendo a oportunidade de gravar esse filme em Alagoas, algo que eu desejava há muito tempo porque sou alagoano e nunca tinha gravado um filme totalmente em Alagoas. Devo isso aos meus amigos alagoanos, como Carlito Lima, que escreveu o roteiro junto comigo". Cacá Diegues é show.


Então, vamos aguardar que chegue às telonas esse Deus, que se continua brasileiro, deve estar preocupado com seu país.


“Acorda, vem ver a lua / Que dorme na noite escura

Que fulge tão bela e branca / Derramando doçura

Clara chama silente ardendo meu sonhar

As asas da noite que surgem / E correm no espaço profundo

Oh, doce amada, desperta / Vem dar teu calor ao luar

Quisera saber-te minha / Na hora serena e calma

A sombra confia ao vento / O limite da espera

Quando dentro da noite reclama o teu amor

Acorda, vem olhar a lua / Que brilha na noite escura

Querida, és linda e meiga Sentir seu amor é sonhar” (

Melodia Sentimental – Heitor Villa Lobos/Dora Vasconcellos)



 

Música e Cultura


 


Plataforma musical reune artistas, compositores e usuários comerciais de música, como TV, publicidade, rádios e internet para pesquisar, escutar e licenciar obras certificadas para trilhas sonoras diversas. Qualquer um pode abrir um perfil apenas com nome e e-mail.


Veja como funciona.


Trilhas sonoras que podem ser licenciadas a partir de $ 9 reais, para videos em redes sociais!

Abra agora um perfil na Cedro Rosa Digital.



 

Música.


 


Escuta a playlist de música brasileira no Youtube.



Comments


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page