top of page

Barbosa, um monumento nacional erguido em nossa memória coletiva



Barbosa - Goleiro - fonte: Internet

Mais uma semana, mais um personagem. E este não é ligado à música, à literatura. É de outra arte. E não o conheci de perto. Nem sequer um esbarrão. Meu saudoso tio Armindo, caminhoneiro e botafoguense como eu, foi quem primeiro me falou do senhor Moacir Barbosa Nascimento, o goleiro Barbosa, do Vasco da Gama e da seleção brasileira da Copa de 1950. O terceiro melhor goleiro brasileiro do século XX segundo a Federação Internacional de História e Estatística do Futebol.


Sábado passado, dia 27 de março, foi o dia do centenário de nascimento de Barbosa. Assisti um dia antes na ESPN-Brasil, o documentário Barbosa – 100 anos de perdão, produzido por Marcelo Gomes e Rafael Valente. Um trabalho primoroso, digno de muitos minutos de aplausos de pé. Diferente de trabalhos similares, o vídeo vai fundo na questão do racismo. Respaldado inclusive por depoimentos incontestáveis de autoridades como o professor, filósofo e advogado, Silvio de Almeida, autor do livro ‘Racismo Estrutural’, e que é filho de Barbosinha, ex-goleiro do Corinthians e negro também. E do goleiro Aranha, vítima de racismo por parte da torcida gaúcha naquele emblemático, Santos e Grêmio.


O que fica, é que o gol de Ghiggia não foi considerado uma esperteza do ponta e sim, uma falha de Barbosa. Por ele ser negro, claro, foi condenado a pena perpétua. O time brasileiro era bom, mas o time uruguaio também era. Além de cascudo e com mais história. Já com título olímpico e um mundial nas costas. E isso pouco ou nada se fala.


O documentário é enriquecido pela citação do delicioso curta-metragem Barbosa, de 1988, do Jorge Furtado e da Ana Luíza Azevedo e estrelado pelo Antonio Fagundes. E o documentário conta ainda com as participações memoráveis dos jornalistas Helvídio Matos e Teresa Borba que praticamente adotou Barbosa como pai postiço. Ou de coração. E é Teresa Borba quem chama atenção para a coincidência da data da morte de Barbosa, 7 de abril. Um dia histórico para o Vasco.


No 7 de abril de 1924 o então presidente vascaíno José Augusto Prestes assinou a ‘Resposta Histórica’, um manifesto que comunicava que o Vasco não disputaria a divisão principal do futebol do Rio de Janeiro pois se recusava a retirar os jogadores negros do time, como exigia um documento da Associação Metropolitana de Esportes Athleticos. A carta do Vasco foi enviada a Arnaldo Guinle, presidente da AMEA e está exposta na sala de troféus do clube.


Barbosa morreu no ano 2000 em Praia Grande-SP, vítima de parada cardiorrespiratória. As imagens de arquivo feitas em Praia Grande usadas no documentário mostram um Barbosa que não aparentava rancor ou mágoa por conta das injustiças que sofreu. Brincando com os passarinhos, com os repórteres e dando uma bicada no seu ‘birinight,’ ele sorria, feliz. Fiquei positivamente surpreso. Guardava a imagem de um Barbosa cabisbaixo. Arrasado. O negro pisoteado por uma sociedade ainda com nítidos vestígios escravagistas.


Fosse eu presidente do Vasco, trocava a estátua de Romário pela de Barbosa. Campioníssimo pelo clube e um dos melhores goleiros de todos os tempos. No final do documentário me emocionei com ele cantarolando ‘Seu Libório’. Sucesso de Roberto Silva. Lindo.



“Seu Libório tem três vizinhas Manon, Margot e Fru-fru Saem todas as tardinhas

Carregando o seu Lulu”


(Seu Libório – Alberto Ribeiro e João de Barro)


 

Cedro Rosa cria plataforma digital que permite registro, distribuição e licenciamento de músicas no mundo inteiro. Tudo online!


A Cedro Rosa , produtora e distribuidora de conteúdos, com sedes no Rio de Janeiro, New York e Tokyo criou uma plataforma digital de administração e distribuição de músicas no mundo inteiro.


Para ter acesso, como artista, empresa ou simplesmente amante de música, basta abrir um perfil, apenas com nome e e-mail.


A plataforma digital funciona em 10 idiomas e conta com mais de 3 000 mil certificadas, prontas para serem licenciadas para sincronizações diversas em filmes, novelas, audiovisuais, games e publicidades.



Abra um perfil na Cedro Rosa e acompanhe nossas redes digitais. https://linktr.ee/cedrorosa


Compositores, bandas e artistas podem registrar suas musicas e fazer contratos de distribuição e licenciamento e empresas da midia como TVs, Radios, produtoras de cinema e conteudo em geral podem licenciar essas obras devidamente certificadas diretamente na plataforma.



 

Playlist da Cedro Rosa no Spotify e no Youtube. Músicas disponíveis para trilhas sonoras diversas.


A Cedro Rosa representa milhares de obras musicais originais. Escute as playlists nas plataformas mais famosas do mundo.



Tempero Carioca, samba de primeira qualidade!




Playlist MÁRIO LAGO, UM GRANDE COMPOSITOR - Spotify





Escute a Playlist - Roda de Samba das Mulheres - Spotify



O Melhor da MPB



Bossa Nova / Spotify

Instrumental Esporte Fino / Youtube




Para Dançar / Playlist / Youtube




Todas essas obras são representadas pela Cedro Rosa.

Abra um perfil em nosso site.

Consulte-nos para sincronizações para trilhas sonoras.


Acompanhe nossas redes sociais.



留言


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page