top of page

BALANÇANDO



Lembrava vagamente das aventuras do dia anterior. Uma mistura estimulante de samba, deslocamentos pela cidade, lugares diferentes, motel suspeito, boa companhia, boa comida, sustos e carinhos.


Tanta coisa que, ao abrir os olhos, estranhou que estivesse em casa, sozinha. O gato arranhava a porta por fora, com a habitual ansiedade. Uma conferida no relógio e a constatação de que o sábado já ia alto, quase entrando pela tarde. A quantidade de coisas acontecidas desde a saída do escritório no final da tarde de sexta parecia maior que tudo o que já se passara desde o início da pandemia, daquela vida terrível de home office e reuniões pelo Zoom.


O retorno ao escritório tinha sido meio melancólico. A pandemia fez estragos na equipe, perderam dois queridos para o vírus e uns três para a economia, que os obrigou aos famigerados cortes de custos, implacáveis e cruéis. Máscara, álcool em gel, distanciamento, duas doses de vacina, enfim, o pacote completo e o retorno sofrido, sem as brincadeiras de antes, sem os sorrisos abertos, sem as piadas de sempre. Mas aí veio dezembro.



 

Partido Alto! Ouça.

 

E quando chega dezembro, começa uma estranha onda de reaproximações. As pessoas começam a organizar festinhas, querem fazer sorteio de amigo oculto, bolão da mega da virada, convidam pro réveillon em Búzios na casa que alugaram com amigos. Mas pra Lise, nossa heroína, o clima não tava pra esse tipo de confraternização. Ninguém tinha sofrido mais do que ela as perdas no escritório. Os dois antigos sócios que o vírus levou tinham sido os responsáveis pela entrada dela na equipe, ainda como estagiária. Dentre os três desligados, dois eram amigos muito próximos. Aquele não parecia ser nem mais o seu lugar, o porto seguro de alegrias profissionais anteriores.


Tinha ido por acaso parar no direito internacional. Quando entrou na universidade, no curso de matemática, sonhava mesmo era com teoremas e axiomas. Concluiu o curso, deu aulas, fez mestrado e publicou trabalhos importantes, mas cursou a faculdade de direito por influência de um namorado. O amor faz coisas. E cega. A ponto de não perceber, a tempo, que o tal namorado era corrupto e reacionário num nível além do admissível, inclusive com suspeitas de remessas ilegais de dinheiro para o exterior, agenciamento de tráfico de pessoas, contrabando. Parece que trabalha no governo, hoje em dia. Sua vingança pessoal foi se especializar em direito internacional. Decidida e boa aluna, queria resolver as coisas do jeito certo.


Entre um estágio e outro, aulas de matemática e códigos de processo, foi parar no melhor escritório de direito internacional do Rio. Hoje, alguns anos depois, praticamente já abandonou a matemática profissionalmente e vivia, antes do vírus, numa corrida louca entre aeroportos e taxis, trocando de idioma algumas vezes a cada mês, mas feliz e realizada.

Sempre que estava no Rio dava aulas voluntárias de matemática aos jovens de uma comunidade próxima de casa, pra não perder o conhecimento adquirido a duras penas. E mantinha, por Pitágoras, uma admiração maior do que pela maioria dos grandes juristas.

Pois foi com os meninos do pré-Enem comunitário que aprendeu a mexer no aplicativo de paquera. Nunca tinha usado, mas quando falou da importância da matemática para o desenvolvimento de softwares, programação e essas coisas de informática, a meninada riu e sugeriu pra ela. Inicialmente achou uma besteira e nem chegou a usar. Mas vieram a pandemia, o isolamento e a tentação.


Resistiu bravamente por muito tempo. Nos perfis nunca há indicações claras de caráter e personalidade. O risco seria muito alto, acreditava. Passou sozinha pelo pior da pandemia. Mas também vieram o retorno ao escritório e o mês de dezembro, o segundo desde que o mundo parou.

Cansou de resistir. Mandou a melhor foto, caprichou no perfil e passou a escolher os pretendentes. Entre exibicionistas musculosos, yuppies que parecem vir de Wall Street e nerds amarelados, aquele festival de clichês, encontrou o cara com camiseta da Mangueira. Perfil despretensioso, nem feio nem bonito, sem muitos autoelogios, brinco na orelha. Arriscou.


Percorreram a Mangueira, o Salgueiro e a Portela na mesma noite!! O cara era ligado em 220v! Sambou de se acabar, passaram duas horas num motel em Madureira, mas antes de amanhecer estava num taxi rumo a um último galeto e ao seu apartamento, com direito a despedida fofa na portaria e juras de reencontro. Sentia que estava precisando de uma noite daquelas e fazia muito tempo. Descobriu até que ele também tem OAB. E é percussionista.


Não sabe se vai rolar mesmo. Não tem certeza. Um relacionamento, a essa altura, não é o que ela mais quer...


Mas aquele brinquinho da campanha do Lula de 2002 tá fazendo ela balançar.


Rio de Janeiro, dezembro de 2021.


 

Músicas cariocas.





 

Siga as Redes Sociais da Cedro Rosa.

 

Cedro Rosa cria Plataforma mundial de Música, em 10 idiomas, para gerir direitos autorais e licenciar musicas.




Músicos, compositores, bandas, mídia, produtores de cinema, streaming, TV, publicidade e games em um único ambiente digital, para negócios de licenciamento.



Abra um perfil agora


Plataforma digital permite registro, distribuição e licenciamento de músicas no mundo inteiro. Todo mundo pode escutar músicas e podcasts de graça.



A Cedro Rosa , produtora e distribuidora de conteúdos, com sedes no Rio de Janeiro, New York e Tokyo criou uma plataforma digital de administração e distribuição de músicas no mundo inteiro.


Para ter acesso, como artista, empresa ou simplesmente amante de música, basta abrir um perfil, apenas com nome e e-mail.


A plataforma digital funciona em 10 idiomas e conta com mais de 3 000 mil certificadas, prontas para serem licenciadas para sincronizações diversas em filmes, novelas, audiovisuais, games e publicidades.


Acompanhe nossas redes digitais. https://linktr.ee/cedrorosa


Compositores, bandas e artistas podem registrar suas musicas e fazer contratos de distribuição e licenciamento e empresas da midia como TVs, Radios, produtoras de cinema e conteudo em geral podem licenciar essas obras devidamente certificadas diretamente na plataforma.



 

Ouça





Comments


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page