top of page

ASA – Arte Sônica Amplificada - MULHERES NA INDÚSTRIA MUSICAL BRASILEIRA




Fonte: Divulgação

Quais são as maiores dificuldades enfrentadas por mulheres no mercado de trabalho da música? Como podemos fortalecer a participação feminina no setor? Pensando nesses desafios, o Oi Futuro e o British Council, em parceria com as instituições britânicas Lighthouse e Shesaid.so, lançam nesta quinta-feira, 28 de outubro, a 3ª edição do Programa ASA – Arte Sônica Amplificada, que visa impulsionar a equidade de gênero na indústria musical brasileira por meio da capacitação de mulheres que atuam em toda a cadeia produtiva do som.


Nesta edição, o ASA vai selecionar 400 mulheres que atuam no setor em todo o Brasil para participarem do programa de desenvolvimento de carreira, que oferece capacitação com especialistas britânicas e brasileiras, com coordenação do WME - Women’s Music Event. As candidatas podem inscrever de 28 de outubro a 16 de novembro, gratuitamente, em: https://oifuturo.org.br/editais/programa-asa/. Podem participar cantoras, artistas sonoras, musicistas, compositoras, jornalistas, escritoras, produtoras musicais, de rádio e de podcasts, técnicas e engenheiras de som e gravação, designers de som, sonoplastas e outras criadoras do setor.



 

Escute essa roda de samba incrivel, com mulheres!

 

O objetivo do ASA é qualificar e inspirar profissionais identificadas como mulheres para desenvolverem projetos e negócios inovadores no campo da música e do som, promovendo também oportunidades de atuação em grandes eventos e conectando profissionais no Brasil e no Reino Unido, criando redes internacionais de suporte e criação colaborativa.


“A intenção do Oi Futuro é impulsionar as mulheres individual e coletivamente, para que elas possam desenvolver suas próprias potencialidades e também transformar a vida de outras mulheres à sua volta. Dessa forma, esperamos impactar a sociedade, fomentando a equidade, a diversidade e a inclusão”, diz Sara Crosman, Presidente do Instituto Oi Futuro.

“Diante de um contexto crítico de sub-representação feminina no setor musical apontado por diversas pesquisas de mercado, o ASA foi criado em 2018 para contribuir com a promoção da equidade de gênero e dos talentos femininos.


O programa é cuidadosamente pensado, considerando os desafios das mulheres no acesso ao mercado e o impacto da pandemia no setor, e as sessões são facilitadas por profissionais brasileiras e britânicas, oferecendo uma oportunidade única de aprendizado e de criação de uma rede internacional para as participantes”, diz Andrew Newton, Diretor do British Council no Brasil.


 

Mulheres Maravilhosas! Playlist Cedro Rosa.



 

Jornada de desenvolvimento de carreiras


As profissionais contempladas terão atividades em três frentes:


Capacitação: sessões online (pré-gravadas e ao vivo) para desenvolvimento de habilidades técnicas, criativas e pessoais facilitadas por profissionais brasileiras e britânicas sobre novas maneiras de monetizar e gerar renda, de engajar com sua base de fãs e criar comunidades, gerenciar e promover sua carreira, de digitalizar eventos e apresentar as últimas tendências em redes sociais, plataformas de áudio e algoritmos, entre outros temas;



Oportunidades de exibição e ativação: as participantes poderão mostrar seu trabalho em festivais, conferências e canais de mídia parceiros do programa ASA;

Construção de comunidade criativa: networking e formação de redes internacionais de profissionais femininas para o desenvolvimento de projetos colaborativos.

Nas duas primeiras edições, lançadas em 2018 e 2019, o ASA ofereceu formação em formato presencial a 250 mulheres do Rio de Janeiro, São Paulo e Pernambuco. Desta vez, profissionais de todo o Brasil poderão participar, já que as atividades de capacitação serão realizadas no ambiente digital. Conheça histórias das edições passadas do ASA: https://oifuturo.org.br/historias/som-arte-tecnologia-e-feminino-conheca-algumas-historias-do-asa/

O programa ASA foi criado a partir de uma parceria estratégica entre Oi Futuro e British Council para promover a equidade de gênero, a inovação e a internacionalização do trabalho na economia criativa brasileira. “O programa ASA traduz o compromisso da Oi e do Oi Futuro com questões sociais e integra a agenda ESG (Ambiental, Social e Governança) da companhia. O programa também endereça um ponto importante dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU) que busca alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas”, diz Renata Bertele, Vice Presidente de Compliance, Governança e Sustentabilidade da Oi.


fonte: Divulgação

Sobre o Oi Futuro

O Oi Futuro, instituto de inovação e criatividade da Oi para impacto social, atua como um laboratório para cocriação de projetos transformadores nas áreas de Educação, Cultura e Inovação Social. Por meio de iniciativas e parcerias em todo o Brasil, estimulamos o potencial dos indivíduos e das redes para a construção de um presente com mais inclusão e diversidade.


Na Cultura, o Oi Futuro mantém um centro cultural no Rio de Janeiro, com uma programação que valoriza a convergência entre arte contemporânea e tecnologia. O espaço também abriga o MUSEHUM – Museu das Comunicações e Humanidades, com acervo de mais 130 mil peças. Há 18 anos o Oi Futuro gerencia o Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados, que seleciona projetos em todas as regiões do país por meio de edital público. Desde 2003, foram mais de 2.500 projetos culturais apoiados pelo Oi Futuro, que beneficiaram milhões de espectadores. Apostando no potencial cultural, social, de público e de inovação dos festivais, o Oi Futuro vem impulsionando festivais de diversas linguagens artísticas em todas as regiões do Brasil.



 

Cedro Rosa, uma plataforma digital em 10 idiomas,

que administra direitos autorais \em todo o planeta. Tudo online!

 


Em 2020, 23 festivais foram apoiados pelo instituto por meio do Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados e do Programa Pontes, desenvolvido em parceria com o British Council. O instituto também criou e mantém o LabSonica, laboratório de experimentação sonora e musical, sediado no Lab Oi Futuro, o Oi Kabum! Lab,que promove a formação de jovens de periferia no campo da arte e tecnologia e a curadoria de projetos de intervenção artística urbana.


Sobre o British Council


O British Council é a organização internacional sem fins lucrativos do Reino Unido para relações culturais e oportunidades educacionais. Seu trabalho busca estabelecer a troca de experiências e criar laços de confiança por meio do intercâmbio de conhecimento e de ideias entre pessoas ao redor do mundo. A organização está presente em mais de 100 países e trabalha com parceiros como governos, organizações não governamentais e iniciativa privada, em ações relacionadas à promoção da língua inglesa, cultura, artes, educação e programas sociais. Informações: www.britishcouncil.org.br

Sobre os Parceiros Britânicos

Lighthouse:

A Lighthouse é uma organização localizada em Brighton, cidade na costa sul da Inglaterra, especializada em pesquisar, conectar e apresentar os novos desdobramentos em arte, tecnologia, ciência e sociedade. Tem como objetivo descobrir e apresentar os modos que artistas e seus trabalhos podem potencializar um lugar e suas comunidades. Em 2014, a Lighthouse criou a The Sound of Story, uma conferência que explora o poder do som e da música em narrativas por meio de filmes, imagens animadas, teatro, rádio e jogos. O programa, que apresenta inovações técnicas e criativas na área do som através de palestras, masterclasses, exibições e workshops, já contou com a participação de grandes nomes dentre os artistas e profissionais do som.

Shesaid.so

Sediada em Londres, Shesaid.so é uma rede internacional composta por mulheres que atuam na indústria da música. Seu objetivo é criar um ambiente que incentive a colaboração, criatividade e valores positivos. Fundada em setembro de 2014, a shesaid.so vem exercendo um papel relevante na promoção do empoderamento de mulheres no setor. Sua comunidade é diversa, composta por empresárias ou mulheres que detenham cargos em todos os setores da indústria – de técnicas a gravadoras, RP à gerência, entre outros.

A Shesaid.so promove o reconhecimento ao trabalho de mulheres que desenvolvem projetos excepcionais na indústria da música e também lidera eventos interativos e revela artistas talentosas e suas agentes.

Outras informações:


Carla Meneghini Comunicacao Institucional - Oi Futuro (031 21) 3131-3096 (031 21) 98834-8827 carla.meneghini@oi.net.br

 


Românticas!



 

Siga a Cedro Rosa.

 

Cedro Rosa cria Plataforma mundial de música em 10 idiomas para gerir direitos autorais e licenciar e distribuir obras musicais.





Músicos, compositores, bandas, mídia, produtores de cinema, streaming, TV, publicidade e games em um único ambiente digital, para negócios de licenciamento.



Abra um perfil agora


Plataforma digital permite registro, distribuição e licenciamento de músicas no mundo inteiro. Todo mundo pode escutar músicas e podcasts de graça.



A Cedro Rosa , produtora e distribuidora de conteúdos, com sedes no Rio de Janeiro, New York e Tokyo criou uma plataforma digital de administração e distribuição de músicas no mundo inteiro.


Para ter acesso, como artista, empresa ou simplesmente amante de música, basta abrir um perfil, apenas com nome e e-mail.


A plataforma digital funciona em 10 idiomas e conta com mais de 3 000 mil certificadas, prontas para serem licenciadas para sincronizações diversas em filmes, novelas, audiovisuais, games e publicidades.


Acompanhe nossas redes digitais. https://linktr.ee/cedrorosa


Compositores, bandas e artistas podem registrar suas musicas e fazer contratos de distribuição e licenciamento e empresas da midia como TVs, Radios, produtoras de cinema e conteudo em geral podem licenciar essas obras devidamente certificadas diretamente na plataforma.



 

Mix Musical



Escute!



0 comentário

Comments


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page