top of page

Além dos livros


Alessandra Roscoe, do Uniduniler

As infinitas possibilidades de leitura que o Uniduniler todas as Letras espalha desde 2013, semeando histórias, empinando versos com pipas poéticas e ilustradas e até mesmo levando o livro ao palco em Concertos Literários.


Quem disse que só pode ler, quem está alfabetizado ou que a leitura se resume à letra e à imagem no papel? Em Brasília, um projeto diferente, que acredita nas leituras afetivas e partilhadas com os mais diversos públicos, vem revolucionando as formas de ler e tirando a leitura literária dos espaços restritos à intelectualidade, aos bancos escolares e à academia. Uniduniler todas as letras, aposta na leitura como vínculo afetivo e ferramenta de transformação de pessoas, lugares, realidades e nas muitas formas de ler e partilhar o mundo dos livros.


Música popular do Brasil, no Spotify.


Coordenado pela jornalista e escritora, Alessandra Roscoe, que já publicou mais de 45 livros, a maioria para a infância, o Uniduniler todas as letras realiza um Festival Itinerante de Leitura e tem projetos permanentes de leituras partilhadas desde o ventre, leituras sensoriais com bebês, leituras com crianças, jovens, idosos, pessoas com necessidades especiais, hospitalizadas, em privação de liberdade ou em situação de vulnerabilidade social, como mulheres e crianças vítimas de violência e moradores de rua. No Festival, que está agora na VII edição, escritores, ilustradores, mediadores de leitura e artistas das mais variadas linguagens se juntam numa caravana poética para levar livros e afetos, onde eles quase nunca chegam e para mostrar que todos têm o direito de ler e alimentar imaginários e subjetividades, mesmo que não sejam


formalmente letrados. Até Concertos literários que juntam no palco de um teatro artistas de diferentes linguagens para celebrar as leituras e mostrar tudo o que cabe num livro, o Festival promove. Entre as ações permanentes, do Uniduniler estão: Terapia da palavra de leitura e música em hospitais, Caixinha de guardar o tempo, de leitura e memória com idosos, Asas da liberdade, de leitura em penitenciárias e centros de detenção, Aletramento fraterno, de leituras desde o ventre e as oficinas e revoadas de pipas poéticas, que unem leituras e brincadeiras.

O projeto, que já rompeu os limites da capital federal, realiza ações em outros estados e ganhou em 2017, reconhecimento internacional, considerado pelo Cerlac - Centro Regional para o Fomento do Livro na América Latina e Caribe, organismo ligado à Unesco - uma das melhores práticas de incentivo à leitura para a primeira infância na América Latina e Caribe.



Com livros sensoriais e práticas que gratificam todos os sentidos e não apenas a visão e a audição, Uniduniler todas as letras nas ações com bebês propõe a experimentação da palavra falada, lida, cantada, brincada e até mesmo calada!


" Ler é um direito universal, não pode ser privilégio de poucos, um livro aberto escancara portas, janelas, descortina horizontes, alimenta sonhos. Pode sim estar no lugar do deleite, do prazer, da brincadeira. E brincadeira é coisa muito séria, para quem, como eu, acredita na potência das infâncias, que também são múltiplas e diversas. No Uniduniler todas as letras acreditamos que em qualquer idade, condição física ou social, as leituras emocionam, humanizam e existem para


muito além dos livros! Como disse Paulo Freire, a leitura de mundo precede a leitura da palavra, ouso dizer que mesmo para os que não conseguem decifrar palavras, uma leitura partilhada faz entender que palavra pode abraçar, sossegar angústias e até tecer asas", explica Alessandra.

Ela conta ainda que descobriu lendo, sua verdadeira vocação. " Foi nas páginas dos livros do saudoso Bartolomeu Campos de Queirós, que me deparei com o conceito de beleza dividida, daquilo que, quando tão belo e grandioso, não conseguimos ver sozinhos. Entendi que mais do que ler escrever e publicar livros, eu precisava partilhar meu amor por eles e toda a beleza que as leituras guardam."


A semente do projeto foi o Aletramento materno, rodas de leituras em voz alta para barrigas, com casais grávidos, lá em


1998, depois veio o Experimente a palavra de leituras sensoriais com bebês, o clube de bebês leitores, o projeto de leitura e memória com idosos, até que em 2013, a escritora decidiu juntar todas as iniciativas para criar o Uniduniler todas as letras e desde então, a cada novo projeto descobre outros jeitos de alargar mundos com livros e todas as leituras possíveis.


 

Música brasileira de alta qualidade




Cedro Rosa Digital

Plataforma musical reune artistas, compositores e usuários comerciais de música, como TV, publicidade, rádios e internet para pesquisar, escutar e licenciar obras certificadas para trilhas sonoras diversas. Qualquer um pode abrir um perfil apenas com nome e e-mail.


Veja como funciona.

 


Comments


+ Confira também

destaques

Essa Semana

bottom of page